Pesquisa personalizada

18 de mai de 2009

Vice-governador Gaúcho quer CPI contra Yeda




Depois de passar o final de semana recolhido em Punta del Este, o vice-governador Paulo Feijó (DEM) retornou a Porto Alegre e confirmou ontem que repassou R$ 25 mil da concessionária de veículos Simpala dentro de uma mochila da sua academia a Rubens Bordini, o tesoureiro da campanha da governadora Yeda Crusius em 2006. O dinheiro não consta na prestação de contas da campanha.
.
O vice nega que tenha repassado e-mails à revista Veja, que na edição desta semana divulgou a troca de mensagens entre Feijó e Bordini acertando o repasse da doação de R$ 25 mil.
.
................................................................................
.
O gerente de relações institucionais da General Motors, Marco Antonio Kraemer, negou ontem ter intermediado uma doação de R$ 25 mil da concessionária Simpala ou da GM para a campanha de Yeda Crusius ao governo, em 2006.
.
– Não lembro de quando é esse e-mail. Eu encaminhava o Feijó para a Simpala, para o Aroldo Sartori, que era diretor na época. Era um assunto de automóvel. Não tinha nada a ver com campanha – diz Kraemer.
......................................................................................
.
Apontado pelo vice-governador Paulo Afonso Feijó como a pessoa que teria recebido R$ 25 mil da Simpala, concessionária da General Motors (GM), o tesoureiro da campanha da governadora Yeda Crusius, Rubens Bordini, negou ontem ter recebido os recursos. Bordini confirmou ter lido o e-mail enviado por Feijó, mas sustentou ter ignorado a mensagem porque o vice-governador não tinha autorização para captar recursos.
.
Bordini confirmou também ter recebido uma mochila com brindes, enviada por Feijó. Negou, porém, que havia dinheiro junto com agendas, camisetas, squeezes e voucher de descontos, apanhados por um motorista do comitê.

Nenhum comentário: