Pesquisa personalizada

28 de set de 2010

Pesquisa Datafolha revela queda de Dilma

Faltando apenas seis dias para a eleição, a vitória em primeiro turno tida como certa e garantida para Dilma Rousseff e o PT, já não tem mais tantas garantias assim, é o que revela a nova pesquisa Datafolha realizada ontem em todo o país.

Segundo o levantamento, Dilma agora perde votos ou oscila negativamente em todos os estratos da população. Se Dilma e PT pensavam que os novos escândalos no governo e Casa Civil passariam desapercebidos pelo eleitor, enganaram-se.

Nos últimos cinco dias, Dilma perdeu três pontos percentuais entre os votos válidos que decidirão o pleito. Ela recuou de 54% para 51% e, como a margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, Dilma pode ter 49% dos votos válidos o que não seria suficiente para fugir do segundo turno eleitoral.

Na pesquisa de ontem Dilma tem 46%, Serra permanece com 28% e Marina Silva sobe para 14%. Os demais candidatos não alcançam 1% das indicações.

25 de set de 2010

Eu só queria passar pela calçada

Nem mesmo os meus quase 1m90 de altura e meus 110 kg de massa corporal foram suficientes para intimidar os valorosos cabos eleitorais que trancavam a passagem da calçada da Av. Bento Gonçalves esquina Gen. Osório. Tentei de um lado, tentei de outro, mas o máximo que consegui foi uma encarada nos olhos (e não era paquera) de uma moça 30 cm mais baixa e uns 10kg mais gorda que eu. Desisti e fui obrigado a passar por entre os carros correndo o risco de ser atropelado em pleno horário de "rush" às 18hs de sexta-feira.

Eu já havia decidido não passar mais pela Bento depois dás 17 horas. Mas na sexta-feira, por distração, não desviei e entrei neste congestionamento de bandeiras e placas, um total desrespeito aos cidadãos e às regras definidas pelo TSE para essas eleições (Art. 11, § 4º).
Para relembrar aos coordenadores de campanha, publico abaixo o que pode e o que não pode fazer em matéria de propaganda política segundo às regras do TSE:
  • O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autoriza a propaganda eleitoral na internet e nas ruas. Todos os cidadãos podem participar da campanha na internet, mas devem se identificar corretamente e dar direito de resposta caso algum candidato, partido ou coligação se sinta atingido. 
  • Os candidatos poderão enviar e-mails para endereços cadastrados gratuitamente, mas caso o destinatário solicite seu descadastramento da lista de endereços, deve ser atendido no prazo máximo de 48 horas.  
  • Na internet, está proibido qualquer tipo de propaganda paga. É proibida, ainda que gratuitamente, a veiculação de propaganda eleitoral em sites de pessoas jurídicas e oficiais. 
  • Será permitida a colocação de cavaletes, bonecos, cartazes, mesas para distribuição de material e bandeiras em vias públicas, que podem ser colocados a partir das seis horas da manhã e retirados antes das 22 horas, sempre tomando cuidado para não dificultar a passagem dos pedestres.  
  • Estão proibidas pichações, inscrições a tinta, colagem de cartazes, colocação de placas, estandartes, faixas e assemelhados em bens públicos como postes, viadutos, passarelas e pontes, inclusive, em árvores e jardins públicos ou tapumes de obras ou prédios públicos. 
  • A propaganda também está proibida nos bens de uso comum como cinemas, clubes, lojas, centros comerciais, igrejas, ginásios e estádios, mesmo que sejam de propriedade privada. 
  • A realização de comícios com aparelhagem de sonorização fixa e trio elétrico, passeatas, carreatas e reuniões públicas é permitida entre 8 horas e meia-noite. O uso de alto-falantes deve respeitar o horário das 8 às 22 horas e manter distância de, no mínimo, 200 metros de hospitais, escolas, igrejas e teatros, que estejam funcionando.  
  • É proibida a realização de showmícios ou evento semelhante para a promoção de candidato, bem como a apresentação, remunerada ou não, de artistas com o objetivo de animar comício e reunião eleitoral. 
  • As emissoras de rádio e televisão estão impedidas de veicular propaganda política, inclusive paga, ou difundir opinião favorável ou contrária a candidato ou partidos.  
  • A propaganda em rádio e TV é restrita ao horário gratuito. 
  • A imprensa escrita pode emitir opinião favorável a candidato. No entanto, a matéria não pode ser paga. 
  • Está vedada a distribuição de brindes, como por exemplo, camisetas, chaveiros, bonés, canetas, ou quaisquer outros bens ou serviços.  
  • Os outdoors continuam proibidos.

Mega-Sena 1217 - resultado

O concurso 1217 da Mega-Sena foi sorteado neste sábado, em Videira (SC). Os números sorteados foram: 05 - 11 - 15 - 28 - 43 - 50.

Conforme as contas da Caixa Econômica Federal, o prêmio de R$ 53 milhões, se aplicado na poupança, renderia cerca de R$ 310 mil por mês.

Até as 22h12 deste sábado, a Caixa ainda não havia informado o resultado do rateio.

24 de set de 2010

Veja como é feita uma pesquisa séria

O Brasil vai ser representado pelo candidato que você votar, então vote consciente.

Veja quem vai fazer melhor pelo seu futuro e pelo futuro de quem ama!

Participe da enquete denominada Inquiete e veja o resultado abaixo.

Escolha o seu candidato e clique em Confirma!

Inquiete
  • Dilma ___________________________________________________ Confirma
  • Eymael_________________________________________________ Confirma
  • José Serra _____________________________________Confirma
  • Ivan Pinheiro __________________________________Confirma
  • Levy Fidelix _________________________________________ Confirma
  • Marina Silva ___________________________________Confirma
  • Plínio _____________________________________________Confirma
  • Rui Costa Pimenta _________________________Confirma
  • Zé Maria ________________________________________Confirma
 

 Vote e confirme o resultado.

Romeu Tuma não morreu

Ao contrário do que informaram os principais sites de notícias do País na noite de hoje, 24, o senador Romeu Tuma, de São Paulo, candidato à reeleição, não morreu. Ele está internado desde o último dia 2 no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, em função de uma infecção viral de vias aéreas. O hospital e a família de Tuma negam seu óbito, afirmando que o senador está bem.

Em nota, o comitê de campanha do senador divulgou que nega a "onda de boatos" sobre o estado de saúde do parlamentar e que ele segue internado por recomendação da equipe médica. Leia a íntegra da nota:

"COMUNICADO

O senador Romeu Tuma permanece no Hospital Sírio Libanês a pedido da equipe médica. Nesta sexta-feira, fontes desconhecidas desencadearam uma onda de boatos em relação ao estado de saúde do senador. Lideranças do partido entendem que se trata de uma ação desonesta e desumana por parte dos adversários que não respeitam o trabalho e o legítimo direito de Romeu Tuma de levar adiante sua campanha."

Polêmica

De acordo com o Portal Imprensa, o UOL exibiu agora à noite uma manchete na qual mostrava link da Folha.com informando a morte do senador. A notícia foi publicada às 19h29 e retirada do ar logo em seguida.

Pelo Twitter, Vera Magalhães, editora do caderno Poder da Folha de S.Paulo, pediu desculpas aos internautas, que já comentavam a suposta morte, afirmando que um médico de Tuma havia anunciado o falecimento, mas a informação foi desmentida pelo hospital.

23 de set de 2010

Ficha Limpa ganha o voto da Ministra Ellen Gracie – agora são 5x2

bandeira-do-brasil copy

Após perceber a tendência do voto da Ministra Ellen Gracie, Gilmar Mendes abandona o plenário do Supremo.

Ministra Ellen Gracie nega provimento ao recurso de Roriz. Ficha Limpa em sua concepção é constitucional e vale para as eleições deste ano.

Agora são 5 votos a favor e 2 contra a Ficha Limpa. Faltando o voto de três Ministros, todos contrarios ao PLP, os critérios de desempate começam a ser discutidos entre os Ministros.

O Ministro Lewandowski declarou ao sair do plenario que a "Tendência de empate está praticamente consolidada, agora vamos discutir o processo de desempate”.

Gilmar Mendes vota contra Ficha Limpa contrariando a vontade popular

reaberturasessao940

“Ficha Limpa ser lei de iniciativa popular não garante legitimidade”.

“Muitas vezes tem que se contrariar aquilo que a opinião publica vê como a salvação".

"Se a iniciativa popular tornasse inútil a nossa atividade, melhor fechar o Supremo" .

“ Não importa se a Lei é de iniciativa Popular, estou pouco ligando para isto”.

Acima, Gilmar Mendes e algumas frases inuteis de um discurso político em defesa dos Fichas Sujas. Até o momento são 4 votos a favor da Ficha Limpa e 2 contra.

Vote na Dilma, leve o Zé Dirceu - "O Brasil não é do PT" - PSDB tenta mudar o rumo desta eleição

Ficha Limpa em julgamento

Até às 16h55, três Ministros do STF expuseram seu votos, dois a favoMinistro-Dias-Toffolir e um contra o Ficha Limpa.

Dentre aqueles que já manifestaram-se  contra a Ficha Limpa estão os Ministros Celso de Mello, Marco Aurélio, Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Ellen Gracie e Cezar Peluso.  Destes apenas Dias Toffoli, o garoto de Lula ex-advogado-geral da União que foi nomeado por Lula em setembro de 2009, aquele que  fracassou duas vezes ao tentar um concurso para juiz, pronunciou o voto. A sessão está agora em recesso e deve começar em breve, sem previsão do resultado final.

Esperamos que seja para  a aplicação imediata da Ficha Limpa.

21 de set de 2010

Procuradoria de Porto Alegre - Demora nos exames

Procurador Geral do Municipio João Figueira
Leitores do blog reclamam da demora nas posições dos pleitos junto à Procuradoria Geral do Municipio de Porto Alegre, que teriam o prazo de 15 dias mas extrapolam este período ultrapassando os 30 dias.

As reclamações caem sobre a Junta Administrativa de Indenizações (JAI), que foi criada em dezembro de 1999 para examinar os pedidos administrativos de indenização, decorrentes de danos causados pelos órgãos da administração centralizada do município a terceiros, mas que não vem garantindo os objetivos de agilizar o andamento da prestação dos serviços públicos.

Denúncias derrubaram 9 ministros durante mandato de LULA

ELETROBRAS

A Eletrobras informou por meio de nota, na tarde desta terça-feira (21), que a ex-ministra-chefe da Casa Civil Erenice Guerra não pertence mais ao Conselho de Administração da empresa.

Braço-direito de Dilma Rousseff na Casa Civil, Erenice Guerra se demitiu do cargo de ministra na última quinta-feira após denúncia de tráfico de influência envolvendo seu filho e servidores.

Erenice Guerra integra o Conselho de Administração do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O conselho se reúne a cada três meses e a remuneração mensal do posto é de R$ 5.122,00.

Antes de ingressar no Conselho de Administração do BNDES, ela integrou o Conselho Fiscal do banco desde 4 de 2008.

A ex-ministra fez parte do Conselho Fiscal da Petrobras de abril de 2006 a abril de 2008.

 

CORREIOS

O coronel Eduardo Arthur Rodrigues da Silva apresentou carta de demissão do cargo de diretor de Operações dos Correios nesta segunda-feira (20) para o presidente dos Correios, David José de Matos. O presidente da estatal já havia confirmado no domingo (19), por meio de assessoria, a saída do diretor.

Rodrigues foi apontado pelo jornal “O Estado de S. Paulo” como sendo ligado à empresa Master Top Linhas Aéreas (MTA), citada em denúncias de tráfico de influência que culminaram no pedido de demissão da ex-ministra da Casa Civil Eurenice Guerra e de outros dois funcionários da pasta.

De acordo com a reportagem, o diretor dos Correios seria representante de um empresário argentino, apontado como verdadeiro dono da empresa do setor aéreo. O jornal afirmou ainda que Silva estaria atuando para transformar a MTA na empresa de carga aérea oficial dos Correios.

Em oito anos, nove ministros de Lula não resistiram às denúncias

Com a demissão da ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra, na última quinta-feira (16), devido a denúncias de suposto tráfico de influência no Planalto, são nove os ministros que deixaram a Esplanada dos Ministérios em razão de denúncias nos quase oito anos de governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Relembre quais foram:

Benedita da Silva
Ministra da Secretaria de Assistência e Promoção Social, Benedita da Silva foi atingida por denúncias de mau uso de dinheiro público logo no primeiro ano de governo petista, ao pagar com recursos da União a hospedagem em um hotel de luxo na Argentina. À época, Benedita justificou a despesa afirmando que teria viajado ao país vizinho para participar de um café da manhã com evangélicos e resolvera esticar a agenda em um encontro oficial. Pressionada pelos fatos publicados pela imprensa, devolveu o dinheiro gasto na viagem e acabou demitida em 21 de janeiro de 2004.

Benedita sempre negou irregularidades. Na época, a ex-ministra alegou que os gastos realizados na Argentina foram realizados durante reuniões de trabalho.

Romero Jucá
Terceiro a pedir demissão na Esplanada, o hoje líder do governo no Senado, senador Roméro Jucá (PMDB-RR), era ministro da Previdência quando acabou envolvido em supostas irregularidades na aplicação de recursos emprestados pelo Banco da Amazônia. Como garantia para um empréstimo obtido junto ao banco, uma empresa de Jucá teria apresentado papéis que indicariam propriedade de fazendas fantasmas. Diante da repercussão do caso, Jucá acabou deixando a pasta em 21 de julho de 2005, apenas 122 dias após tomar posse, em 22 de março do mesmo ano.

O senador negou ter intermediado negociações. Na época em que as denúncias surgiram, seu advogado disse que as acusações tinham cunho eleitoral. Também disse que, ao contrário de ser beneficiário, Jucá foi avalista do empréstimo, colocando bens em garantia para o banco.

José Dirceu
Primeiro integrante do governo Lula a ocupar a Casa Civil, José Dirceu emergiu das eleições de 2002 como o braço direito do presidente Lula e um dos responsáveis pelos 53 milhões de votos obtidos pelo petista no segundo turno das eleições contra o hoje candidato José Serra (PSDB). Ele se demitiu em 16 de junho de 2005, no auge do escândalo do mensalão, pressionado por declarações do delator do esquema, o então deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ), de que a sua permanência na Casa Civil poderia respingar no presidente Lula. O mensalão foi o escândalo da suposta compra de apoio de parlamentares no Congresso, que atingiu diretamente Dirceu, o principal responsável pelas alianças do governo petista com os partidos.

Sempre negou envolvimento com as denúncias. Deixou o cargo e voltou à Câmara dizendo que lá poderia esclarecer os fatos, mas acabou tendo o mandato cassado e os direitos políticos suspensos por oito anos. Segundo o ex-ministro, todas as denúncias foram infundadas.

Antonio Palocci
Homem forte no primeiro governo do presidente Lula, o hoje deputado federal Antônio Palocci (PT-SP) permaneceu no comando do Ministério da Fazenda até 27 de março de 2006, quando pediu demissão diante das denúncias publicadas pela imprensa sobre sua suposta participação na quebra do sigilo bancário do caseiro Francenildo dos Santos Costa na Caixa Econômica Federal. “Nildo”, como é conhecido o caseiro, afirmou ter visto Palocci em festas em uma mansão no Lago Sul de Brasília. Palocci respondeu a inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) e teve o processo arquivado no ano passado. O caseiro ganhou na Justiça uma indenização de R$ 500 mil da Caixa em razão da violação de sigilo – a instituição anunciou que irá recorrer.

Disse que ocorreu ‘movimento sistemático para lançar dúvidas e suspeitas’ sobre ele e garantiu que não teve participação no caso. Neste ano, o STF rejeitou denúncia contra ele.

Luiz Gushiken
Supostas interferências em fundos de pensão e suspeitas de envolvimento no escândalo do mensalão apuradas pela CPI dos Correios também fizeram Luiz Gushiken, então ministro da Secretaria de Comunicação do governo, a deixar o cargo no dia 13 de novembro de 2006. Gushiken já havia sido removido do comando da pasta e atuava no Núcleo de Assuntos Estratégicos do governo. Ele entregou sua carta de exoneração depois de ter sido alvo de investigação no Tribunal de Contas da União (TCU).

O ex-ministro afirmou que se afastou da pasta para evitar prejuízos ao governo, mas negou envolvimento em irregularidades.

Silas Rondeau
Em 2007, escândalos de corrupção chegaram até o Ministério de Minas e Energia, atingindo o então ministro Silas Rondeau. Apontado pela Polícia Federal como suspeito de ter recebido R$ 100 mil da Construtora Gautama, acusada de fraudes e desvios em obras públicas, Rondeau entregou o cargo no dia 22 de maio de 2007.

Rondeau sempre negou ter recebido propina. ‘Reafirmo minha completa e absoluta inocência’, escreveu em sua carta de demissão.

Walfrido Mares Guia
Seis meses depois da saída de Rondeau, em 22 de novembro de 2007, o ministro de Relações Institucionais, Walfrido Mares Guia -- que também já havia ocupado a pasta do Turismo --, entregou ao presidente Lula sua carta de demissão, acossado por denúncias de envolvimento no escândalo do suposto mensalão mineiro. O esquema, segundo o procurador-geral da República à época, Antonio Fernando de Souza, foi o embrião do mensalão de 2005 no governo federal.

Afirmou que se afastou para evitar prejuízos ao governo, mas negou envolvimento em irregularidades. Ele classificou as acusações imputadas pelo então procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, de injustas e improcedentes e que isso ficaria provado no curso do processo.

Matilde Ribeiro
Até a queda de Erenice do cargo nesta quinta, a então ministra da Igualdade Racial, Matilde Ribeiro, permanecia como a última a ter deixado o governo em decorrência de denúncias. Ministra de Lula desde março de 2003, Matilde não resistiu à divulgação dos seus gastos com o cartão corporativo do governo, motivando até a abertura de uma CPI mista no Congresso. Em 2007, Matilde gastou mais de R$ 171 mil com o seu cartão, dos quais R$ 120 mil só com aluguéis de veículos. A justificativa da ministra é que teve de viajar mais para intensificar relações com novos governos. Ela deixou o cargo no dia 1 de fevereiro de 2008.

Disse que foi induzida ao erro ao usar cartão corporativo. Afirmou que foi orientada a usar o cartão para despesas com hospedagem, alimentação e locação de veículos.

Dilma dá entrevista e diz que nada sabia

Em entrevista concedida hoje ao Bom Dia Brasil da Rede Globo, Dilma Rousseff repetiu o discurso do PT de Lula de que nada sabia, confira um pequeno trecho do que foi ao ar:

Renato Machado –  Volta agora para a segunda parte da entrevista com a candidata à Presidência Dilma Rousseff, do PT. O seu tempo, candidata, começa a ser contado agora. A senhora trabalhou durante mais de sete anos com a ex-ministra da Casa Civil, Erenice Guerra. Ela foi seu braço direito. A senhora nunca notou nenhuma irregularidade?

Dilma – Eu, até hoje, nunca vi nenhuma prova e nenhuma ação inidônea da ex-ministra Erenice. Isso não significa que, em havendo denúncias, elas não tenham que ser apuradas. E eu acredito que ninguém está acima das suspeitas. Acho que tudo tem que ser apurado. Agora, eu não tenho, até hoje, nenhum conhecimento de um ato inidôneo da Erenice.

Renata – Mas, candidata, houve demissão de, pelo menos, quatro pessoas, e o filho de Erenice Guerra trabalhava em órgãos da área de influência da Casa Civil. Parentes da ex-ministra ganharam cargos públicos. A senhora nunca reparou nada?

Dilma – Olha, eu não, eu posso dizer, sim, com absoluta franqueza, eu nunca aceitei nem nomeação de parentes nem nomeação por critérios de amizade. Quem me conhece, eu tenho 25 anos de vida pública...

Leia ou assista o video completo clicando aqui>

Veja o que Serra diz de tudo isto:

18 de set de 2010

Propina na Casa Civil era prática normal na época de Dilma, diz Veja

Estão preparados? Antes, uma pequena consideração.

Na noite de ontem, num comício em Juiz de Fora (MG), Lula voltou a um de seus divertimentos favoritos: atacar a imprensa (ver post nesta página). Segundo disse, se ele dependesse do jornalismo, em vez de 80%, teria zero de aprovação. É mentira, claro! Os feitos de seu governo são reconhecidos sem reservas — e até com exagero. Ocorre que ele quer ser amado também pelos seus defeitos, o que já é um vício dos tiranos. Ora, para os rapapés, ele já tem a imprensa que não depende de leitores, mas da generosidade oficial. Ninguém conspira contra Lula. O seu governo é que tem conspirado contra a decência, o que é coisa bem diferente. Agora ao ponto.

A revista VEJA que está chegando à casa dos assinantes e às bancas traz o caso mais escabroso de corrupção registrado até agora em quase oito anos. Com um agravante: desta vez, dinheiro vivo de propina circulou a alguns metros do gabinete presidencial., quando a chefe da Casa Civil era Dilma Rousseff. Chamo a atenção para o “até agora”. Eles sempre podem nos surpreender — ou melhor: já não surpreendem!

Lembram-se de Vinícius de Oliveira Castro (foto), um dos sócios de Israel Guerra, filho de Erenice? Foi o primeiro a cair na Casa Civil. Pois bem. Leiam agora um trecho da reportagem de Diego Escosteguy e Otávio Cabral. Ajeite-se na cadeira, leitor. Respire fundo.
*
Numa manhã de julho do ano passado, o jovem advogado Vinícius de Oliveira Castro chegou à Presidência da República para mais um dia de trabalho. Entrou em sua sala, onde despachava a poucos metros do gabinete da então ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, e de sua principal assessora, Erenice Guerra. Vinícius se sentou, acomodou sua pasta preta em cima da mesa e abriu a gaveta. O advogado tomou um susto: havia ali um envelope pardo. Dentro, 200 000 reais em dinheiro vivo - um “presentinho” da turma responsável pela usina de corrupção que operava no coração do governo Lula. Vinícius, que flanava na Agência Nacional de Aviação Civil, a Anac, começara a dar expediente na Casa Civil semanas antes, apadrinhado por Erenice Guerra e o filho-lobista dela, Israel Guerra, de quem logo virou compadre. Excitado com o pacotaço de propina, o neófito reagiu em voz alta : “Caraca! Que dinheiro é esse? Isso aqui é meu mesmo?”. Um colega tratou de tranqüilizá-lo: “É o ‘PP’ do Tamiflu, é a sua cota. Chegou para todo mundo”.

PP, no caso, era um recado — falado em português, mas dito em cifrão. Trata-se da sigla para os pagamentos oficiais do governo. Consta de qualquer despacho público envolvendo contratos ou ordens bancárias. Adaptada ao linguajar da cleptocracia, significa propina. Tamiflu, por sua vez, é o nome do remédio usado para tratar pacientes com a gripe A1N1, conhecida popularmente como gripe suína. Dias antes, em 23 de junho, o governo, diante da ameaça de uma pandemia, acabara de fechar uma compra emergencial desse medicamento — um contrato de 34,7 milhões de reais. O “PP” entregue ao assessor referia-se à comissão obtida pela turma da Casa Civil ao azeitar o negócio.

É isso, leitor! Leia na revista os detalhes dessa história. Entenda por que Lula detesta a imprensa independente e por que seu governo tenta criar mecanismos para cerceá-la.


Por Reinaldo Azevedo (blog do Reinaldo Azevedo)

15 de set de 2010

Sanep convoca aprovados em concurso público

O Departamento de Recursos Humanos do Sanep chama os abaixo-classificados para nomeação nos cargos de Escrevente, Instalador, Motorista, Operário, Técnico da Construção Civil e Técnico em Química, conforme Edital 02/2010 e concurso público 01/2008.

Os nomeados devem comparem imediatamente na sede da autarquia à rua Félix da Cunha, 653, a partir desta quarta-feira (15), no horário entre 8h e 14h, para avaliação médica e psicológica.

Devem portar a seguinte documentação em originais e cópias: CPF, Carteira de identidade, Título de Eleitor, Carteira de Trabalho e Previdência Social, CNH (cargo motorista), certificado de quitação militar, comprovante da última votação (1º e 2º turnos), Pis/Pasep, Certidão de Nascimento (filhos menor de 14 anos), carteira de vacinação (filhos menores de 5ª anos), comprovante de frequência escolar dos filhos de 7 a 14 anos, Certidão de Casamento, comprovante de residência, Diploma ou Histórico Escolar, Certidão de Registro na Entidade Profissional competente, 02 fotos 3X4 recentes e Alvará Judicial de Folha Corrida expedido pelo Foro. Tudo como fim de serem empossados até o dia 05 de outubro.

Escrevente
10º - Roberto Magalhães Vidinha;

Instalador
24º - Leandro dos Santos Falcão;
25º - Cláudio Jesus de Oliveira Dutra;
26º - Marcos Roberto Silveira da Silveira;
27º - Paulo Ricardo Mastrantonio;
28º - José Carlos da Cruz Casarin;
29º - Alexandre Nunes Sandin;
30º - Arnoldo Josué da Rosa Weber

Motoristas
14º - Iur Antunes Leivas;
15º - Cássio Waltzer Schiavon;
16º - Erildo Tanhote Correa;
17º - Alexandre Gonçalves da Rosa;
18º - Bruno Kuhn

Operário
31º - Maurício Herrmann Machado;

Técnico da Construção Civil
14º - Luciana Vasconcellos de Almeida Ritta;
15º - Ana Rita Schorn Coimbra;
16º - Simone Alves Amaral;
17º - Atila Martins Gomes

Técnico em Química
4º - Daniel Brum Correa
5º - Marta Rickes Agrello

14 de set de 2010

Ficha Limpa em perigo

A Ficha Limpa corre sério risco. Candidatos corruptos, barrados das eleições de outubro, estão apelando para o Supremo Tribunal Federal (STF) questionando a “constitucionalidade” da lei. Se eles ganharem todos os candidatos corruptos que conseguimos banir, serão liberados para disputar as eleições de outubro.

O STF está dividido, alguns juízes defendem a aplicação imediata da Ficha Limpa, mas os outros estão dizendo que a lei só deverá valer para 2012. Eles irão julgar a constitucionalidade da Ficha Limpa a qualquer momento. Nós precisamos agir rápido e deixar claro para os juízes do STF que a sociedade civil brasileira lutou arduamente para passar a Ficha Limpa e queremos que ela seja válida para as eleições de outubro!

Assine a petição ao STF pedindo a validação da lei Ficha Limpa. A petição será entregue diretamente ao Presidente do STF em alguns dias!


11 de set de 2010

Guerra de som na disputa de votos

19082010 328Duzentos metros em 8 minutos. Este foi tempo que levamos  da Osório esquina Sen. Mendonça até a Bento Gonçalves onde, dobramos à direita e rodamos mais 12 minutos até a rótula da Ferreira Vianna, um trajeto de pouco mais de 1.100 metros em 20 minutos. Normalmente, mesmo que todos os cinco semáforos deste trajeto estejam com o sinal fechado, levamos no máximo 8 minutos para percorre-lo.

 19082010 322

Além do grande movimento de uma sexta-feira, eram 18 hs, hora marcada para o encontro de todos os cabos eleitorais pelotenses que escolheram a esquina da Osório com a Bento para travarem uma das mais barulhentas e conturbadas disputas pelo voto dos  indecisos.

19082010 323Na verdade, a terrível batalha sonora entre os carros de som de candidatos a deputados, senadores e governadores, servem apenas para afugentar os eleitores e, aqueles que ainda estão indecisos, com certeza não votaram nesses chatos e barulhentos candidatos.

Eu não sei o que é pior, se o som ensurdecedor ou as bandeiras que aquelas pessoas insistem em nos esfregam no rosto.

19082010 319

Um motorista de taxi que todos os dias é obrigado a mudar o local de seu ponto, disse que o pior são os santinhos  entregues aos quilos que depois vão parar no meio das ruas.

19082010 327

 

Algumas dessas pessoas passam mais de 6 horas sacudindo bandeiras e faixas em troca de R$ 20,00. Os mais resistentes, passam o dia inteiro nas ruas.

Uma senhora que não quis ser fotografada, disse que estava ali desde  11 horas da manhã e que somente iria sair dali às 19 horas. Com os pés inchados e  uma cara de poucos amigos, ela respondeu piscando o olho direito que “sim”, que votaria na candidata que estava pagando o seu tempo bem em frente à igreja de Edir Macedo.

“Temos que aproveitar que eles estão abrindo a mão”, disse um senhor, “depois de 3 de outubro acaba tudo, eles esquecem de nós e voltamos a merda de sempre”.19082010 324

9 de set de 2010

Prefeitura de Pelotas convoca aprovados em concurso de 2008

Bandeira_Pelotas

A partir desta sexta-feira (10), a Secretaria Municipal de Administração e Finanças  estará nomeando os candidatos aprovados abaixo relacionados conforme, decreto nº 472 de 9 de setembro de 2010.


Os aprovados nomeados deverão comparecer imediatamente na SAF localizada à rua Barão de Santa Tecla, 516, no horário das 8h às 14h de segunda-feira a sexta-feira, para encaminhamento da avaliação psicológica e exames médicos de saúde ocupacional.

Cargo: Professor I

379º Patricia de Campos da Cruz
380º Maria Amelia Oliveira de Quadros
381º Adriana Valente Rochefort
382º Anne San Martin Aquino
383º Carlene Lima da Silva
384º Neuza Pacheco Valadao

Cargo: Professor II Português

058º Valquiria Rodeghiero Aldrighi
059º Vera Regina Bueno Ricarte
060º Jacqueline Peter Braz


Cargo: Professor da Educação Infantil

036º Maria de Lourdes Oliveira de Quadros
037º Sheron Evelise Mendes da Silva
038º Valeria Caldeira Cavalcante
039º Taila Moraes Lacerda
040º Gilca Munchow Pereira
041º Milene Alonso Bermudez
042º Maria Angelica Ferreira de Souza
043º Ana Carla Isquierdo da Silva
044º Zilda Fonseca da Silva
045º Maria de Fatima Alves dos Santos
046º Ana Mariza Neutzling Pereira
047º Naraci Paracy Ribas
048º Bruna Magalhaes de Lima
049º Marcia Santos de Farias
050º Maria Teresinha Borges dos Santos
051º Elisabeth de Oliveira Lucardo


Cargo: Professor II Educação Física

070º Eduardo Vighi Schiller


Cargo: Dentista

016º Rafaela da Silva Rodrigues
017º Albio Power Oliveira
018º Andre Laurence Fernandes


Cargo: Enfermeiro

030º Danusa Fernandes Severo
031º Paula Simone Ferreira Kurz
032° Maria Angelica Silveira Padilha
033º Aline Machado Feijó


Cargo: Assistente Social

014º Fabiana Goncalves e Silva
015º Wanda Griep Hirai
016º Carim Angela Dummer Dias da Costa
017º Raquel Zorzolli Nebel
018º Flavia Maria Alves Lins Cardoso
019º Graciela Marques Goulart

Cargo: Auxiliar de Educação Infantil

062º Priscila Carpes Dias
063º Luciana Formiga Amaral
064º Milene Gayer Aires
065º Bruna Fonseca Maich
066º Alessandra Medeiros dos Santos
067º Ilva Janete Rodeghiero Ramm
068º Juliana Xavier Schmidt
069º Isabel Valente da Cunha
070º Sabrina Quadrado Schimankowiski
071º Heloisa Helena da Cruz Teixeira
072º Suziara de Avila Freitas
073º Claudia Rodrigues Xavier
074º Leticia Ribero Martins
075º Lidiane Avila Pereira
076º Eliana Duarte Correa
077º Riceli Valadao da Silva
078º Tanielle Guidotti Reinhardt
079º Renata Brum Fonseca
080º Cristiane Alves da Silveira

Cargo: Merendeira

073º Maria Helena da Fonseca Lulhier
074º Tania Maria Almeida Vilela
075º Eliane Maria Sanches Milach
076º Janaina Souza Soares
077º Fernanda Cavalheiro Maciel

Cargo: Assistente Fiscal

019º Wagner Barbosa Pedrotti


Cargo: Agente de Tributos

015º Geovane Teixeira Russomanno
016º Priscilla Brandao Peter

Cargo: Contínuo

019º Rossi de Vasconcelos Prietsch

Cargo: Agente Administrativo

356º Tamiela Nunes Moreira
357º Luis Mendonca da Silva
358º Gabriele Natalina dos Santos
359º Erica Lucia Lieberknecht
360º Priscila Rubira da Silva (nomeado afro-descendente edital nº 032/08)
361º Julie da Cunha Campbell
362º Clayton Primeiro Garcia
363º Igor da Silva Alves
364º Luis Fernando Cavalheiro Pereira (nomeado afro-descendente edital nº 032/08)
365º Liamar da Costa Eslabao Oliveira
366º Erik William da Silva
367º Paula Regina da Luz Silva (nomeado afro-descendente edital nº 032/08)
368º Patricia Nolasco
369º Leonardo Assumpcao Furtado (nomeado afro-descendente edital nº 039/08)
370º Betania Ines Kunde
371º Adriana Bezerra Furtado
372º Gilmar Guimaraes da Silva
373º Vagner Konrad Machado
374º Alexandra Crispa de Avila
375º Fabiana da Silva Goulart
376º Anelise Melcheque Farias

Cargo: Psicólogo

010º Tiago Neuenfeld Munhoz
011º Iara Picinini Botelho
012º Tarissa dos Santos Rodrigues

8 de set de 2010

Quebra de sigilo de genro de Serra vem à tona

O sigilo fiscal do empresário Alexandre Bourgeois, genro do candidato à Presidência José Serra (PSDB), também foi violado na Receita Federal. Os dados dele foram vasculhados no dia 16 de outubro do ano passado, oito dias depois da violação dos sigilos de sua mulher, Verônica Serra, do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge, e de mais três tucanos.

As informações do genro de Serra foram acessadas três vezes a partir do computador da servidora Adeildda Ferreira dos Santos. O sigilo fiscal de Alexandre foi violado na agência da Receita em Mauá, mesmo palco dos outros acessos ilegais. Verônica Serra ainda teve sua declaração de renda violada no dia 30 de setembro por meio de uma procuração falsa.

O sigilo telefônico da servidora Adeildda será entregue ao Ministério Público Federal. Segundo informações obtidas pelo Estado, a Justiça Federal já autorizou a quebra dos dados telefônicos da funcionária do Sepro, acusada de envolvimento na violação dos dados fiscais. A decisão da Justiça obriga três operadoras de telefonia celular a entregar o histórico de ligações telefônicas da servidora entre agosto e dezembro do ano passado.

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal esperam que esses dados contribuam para investigar o envolvimento da funcionária no episódio. Partiu do computador dela, na agência da Receita em Mauá, a violação dos dados fiscais, no dia 8 de outubro, de Eduardo Jorge e de Luiz Carlos Mendonça de Barros, Ricardo Sérgio de Oliveira e Gregório Preciado, todos vinculados ao alto escalão do PSDB. Na manhã daquele mesmo dia, os dados de Verônica Serra, filha de José Serra, foram acessados do mesmo computador, conforme revelou o Estado na segunda-feira, 6.

Adeildda nega ligação com o caso e diz que seu computador foi usado por outras pessoas.A PF já analisa o computador da funcionária. Os dados de Eduardo Jorge foram parar num dossiê que passou pelas mãos de membros da campanha de Dilma Rousseff (PT) à Presidência. O episódio derrubou o jornalista Luiz Lanzetta, que deixou em junho a campanha da petista por ligação com o caso.(agência Estado)

7 de set de 2010

PT de Dilma mente sobre filiação de falso procurador de Veronica Serra

Ao ser questionado no sábado sobre a filiação de Antônio Carlos Atella ao PT, o presidente estadual do partido de Dilma, Edinho Silva, afirmou em nota que a filiação de Atella foi apresentada ao partido, mas não chegou a ser efetivada.

De acordo com o PT paulista, em outubro de 2003, o cadastro de inclusão do nome de Atella o registrou como Antônio Carlos "Atelka". 

Em nota oficial, o PT declarou:

"Desde então, o senhor Antonio Carlos Atella Ferreira nunca procurou os dirigentes do diretório de Mauá para corrigir a situação. Da mesma forma, ele nunca participou de qualquer órgão de direção partidária, nem de qualquer evento, seminário, reunião ou atividade, não tendo nunca cumprido quaisquer obrigações estatutárias, nem mesmo sequer comparecido para votar em quaisquer dos nossos processos eleitorais internos".

Mais uma mentira do PT.










Os registros do cartório da 217ª Zona Eleitoral de Mauá (Grande São Paulo) desmentem a versão do PT paulista de que a filiação ao partido do contador Antonio Carlos Atella Ferreira, o falso procurador da quebra do sigilo fiscal de Veronica Serra, não se consumou por um erro na grafia do nome dele.

O banco de dados do cartório aponta o nome dele como filiado ao PT com a grafia correta. Além disso, indica que o cadastro dele na Justiça eleitoral existe desde outubro de 2003.

Segundo registro do cartório da 183ª Zona Eleitoral de Ribeirão Pires (SP), domicilio eleitoral atual de Atella, também não há registros do cancelamento de sua filiação partidária.

6 de set de 2010

Dados de Tucano foi aberto por espião petista.

Gilberto Souza Amarante, servidor da Receita Federal de Formiga (MG) que em 2009 acessou dez vezes os dados pessoais do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge Caldas Pereira, é filiado ao PT desde 2001. Ele é listado no procedimento administrativo da Corregedoria da Receita que apura a violação do sigilo fiscal do vice tucano e de outras pessoas ligadas ao PSDB.

Como é comum no PT, eles vão negar que exista qualquer vínculo entre o fato e a campanha de Dilma, mesmo que ela, quando ainda era ministra, tenha sido alertada pelo Tribunal de Contas que haviam falhas no cadastramento de alguns programas sociais e não tenha feito nada.

4 de set de 2010

Resultado da Mega-Sena acumulada

A caixa Econômica Federal divulgou na noite deste sábado o resultado da Mega-Sena acumulada em mais de R$ 90 milhões. Os números sorteados foram: 36, 54, 03, 31, 15 e 48. Ainda não se sabe se houve vencedores ou se o sorteio vai acumular pela 11ª vez.

A expectativa para este sorteio foi grande durante toda a semana. É o segundo maior prêmio já pago pela Mega-Sena. As filas nas lotéricas de todo o país foram grande, com muitos apostadores fazendo seu jogo na esperança de mudar de vida.

Bom Domingo