Pesquisa personalizada

7 de mai de 2009

Quatro casos de gripe suína confirmados no Brasil

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, anunciou nesta quinta-feira que o Brasil confirmou quatro casos de gripe suína. Dos casos confirmados, três contraíram a doença no México e outro nos Estados Unidos. Dois pacientes foram internados em São Paulo, um no Rio de Janeiro e outro em Minas Gerais, mas apenas o da capital fluminense permanece no hospital.

A gripe suína foi descartada em 93 pacientes submetidos aos testes. Outros 15 também passaram pelos exames, que estão em processo de análise. Segundo Temporão, os pacientes com casos confirmados "são adultos jovens e passam bem".
.
Para o ministro Temporão, a confirmação desses casos demonstra que o governo brasileiro está preparado para lidar com a doença. Ele garantiu que a situação está sob controle. "Todos os casos são importados, o vírus não circula no Brasil". O ministro explicou que todos os casos confirmados já estão fora do "período de transmissibilidade", que dura dez dias.
Questionado sobre a necessidade do uso de máscaras no Brasil, Temporão foi enfático: "não existe nenhum sentido em máscaras, se o vírus não está circulando. O momento é de confiar nas autoridades brasileiras".
.
Segundo o ministro, todas as pessoas que tiveram qualquer tipo de contato com os infectados são monitoradas. Ele garantiu que nada muda na estratégia do governo. "Nada muda porque o governo brasileiro já vem tomando todas as precauções e todas as medidas necessárias para conter a doença, rastreando, monitorando e tratando os possiveis doentes".

Ontem, o Ministério da Saúde anunciou a chegada de kits com reagentes para o diagnóstico da gripe suína. A confirmação ou não da doença era feita antes por exclusão. O material coletado do paciente era analisado para verificar a existência de outros vírus e outros tipos de gripe.
Temporão lembrou que as pessoas não devem se automedicar, porque os remédios "mascaram os sintomas da doença". Em caso de dúvidas sobre a gripe suína, a população pode entrar em contato com o Disque Saúde (0800 61 1997).
.
Histórico dos casos confirmadosSegundo o ministério, o primeiro caso da doença foi em um paciente de São Paulo que esteve na Cidade do México entre os dias 17 e 22 de abril. Ele começou a manifestar os sintomas no dia 24 de abril e ficou internado entre 29 de abril e 4 de maio. Já a Secretaria do Estado de Saúde de São Paulo afirmou, em nota, que o paciente, um homem de 24 anos, ficou dez dias no Instituto de Infectologia Emílio Ribas. Ele passa bem.
.
O segundo caso detectado é de um paciente de Minas Gerais que esteve no México de 22 a 27 de abril. Ele começou a manifestar os sintomas no dia 26 de abril, ainda no México, e foi internado no dia em que chegou no Brasil. Ele recebeu alta no dia 29 de abril. O doente permaneceu em isolamento domiciliar até o dia 6 de maio.
.
A terceira confirmação foi de um paciente de São Paulo que viajou à Flórida, nos Estados Unidos. Ele começou a manifestar os sintomas no dia 29 e só não foi internado porque, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Estado da Flórida não era considerado como área afetada pela doença na data. Isto só foi acontecer no dia 2 de maio. Ele foi mantido em isolamento domiciliar, passa bem e nenhum familiar manifestou sintomas da doença. Segundo a Secretaria de Saúde de São Paulo, o paciente é um homem de 48 anos e foi atendido e medicado no Emílio Ribas.
.
O quarto caso da doença é de um paciente do Rio de Janeiro que esteve no México e retornou ao Brasil no dia 3 de maio. Ele começou a manifestar os sintomas no dia 2 de maio, ainda no México, está internado desde o dia 5 de maio e passa bem.
Os nomes dos pacientes não foram divulgados.

ABr

Nenhum comentário: