Pesquisa personalizada

9 de ago de 2011

IBGE abre 4.250 vagas em todo país

A Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), torna pública a abertura das inscrições e estabelece normas relativas à realização de Processo Seletivo Simplificado mediante Contrato com a CONSULPLAN. 

O Processo Seletivo Simplificado é destinado a selecionar 4.250 candidatos para contratação temporária na função de Agente de Pesquisas e Mapeamento, nos 26 Estados e no Distrito Federal para a realização de pesquisas econômicas e sociodemográficas. 

É exigido que o candidato tenha concluído à época da contratação, o Ensino Médio (antigo 2º grau). O salário é de R$ 850,00. O contratado fará jus ao Auxílio-Alimentação e ao Auxílio-Transporte, assim como a férias e ao 13º salário. A jornada de trabalho será de 40h semanais, sendo 8h diárias. Os serviços serão prestados pelo prazo máximo de 24 meses. Os contratos terão vigência de 30 dias, podendo ser sucessivamente prorrogados por apostilamento, por igual período, estritamente de acordo com a necessidade do trabalho e/ou disponibilidade de recursos orçamentários.

As inscrições serão efetuadas no período entre o dia 29 de agosto de 2011  e o dia 19 de setembro de 2011, através do endereço eletrônico www.consulplan.net ou através do Posto de Inscrição Informatizado nos municípios onde houver vagas, exceto sábados, domingos e feriados, no horário das 9h às 12h e das 14h às 17h. A lista contendo o endereço dos Postos de Inscrição informatizados será divulgada a partir de 10 de agosto de 2011 no endereço eletrônico da CONSULPLAN e em jornais de circulação nacional e/ou estadual e/ou local. No ato da inscrição, o candidato deverá manifestar sua opção do município onde deseja trabalhar, ficando a ele vinculado durante toda a participação no processo seletivo, inclusive quanto à realização das provas no polo correspondente. O valor da taxa de inscrição é de R$ 20,00, sendo obrigatoriamente o mesmo em todo o território nacional, pago através da Guia de Recolhimento da União - GRU. 

6 de ago de 2011

Defenda a liberdade na internet!

Na semana que vem, o Congresso poderá votar um projeto de lei que restringiria radicalmente a liberdade da internet no Brasil, criminalizando atividades on-line cotidianas tais como compartilhar músicas e restringir práticas essenciais para blogs. Temos apenas seis dias para barrar a votação.

A pressão da opinião pública derrotou um ataque contra a liberdade da internet em 2009 e nós podemos fazer isso de novo! O projeto de lei tramita neste momento em três comissões da Câmara dos Deputados e esses políticos estão observando atentamente a reação da opinião pública nos dias que antecedem à grande votação. Agora é nossa chance de lançar um protesto nacional e forçá-los a proteger as liberdades da internet.

O Brasil tem mais de 75 milhões de internautas e se nos unirmos nossas vozes poderão ser ensurdecedoras. Envie uma mensagem agora mesmo às lideranças das comissões de Constituição e Justiça, Ciência e Tecnologia e Segurança Pública e depois divulgue a campanha entre seus amigos e familiares em todo o Brasil! 

4 de ago de 2011

Jobim é o terceiro ministro de Dilma a cair em menos de três meses

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, entregou a carta de demissão à presidente Dilma Rousseff na noite desta quinta (4), depois de antecipar a volta de uma viagem ao Amazonas.

De acordo com a assessoria do Palácio do Planalto, Celso Amorim, ministro das Relações Exteriores no governo de Luiz Inácio Lula da Silva, foi convidado e aceitou assumir como novo ministro da Defesa.

A reunião entre Dilma e Jobim durou menos de cinco minutos, segundo a assessoria. Jobim chegou com a carta pronta para entregar para a presidente. Fez a entrega e foi embora.

Jobim deixou o cargo após a publicação pela revista "Piauí" de reportagem na qual ele faz críticas às ministras Ideli Salvatti (Relações Institucionais) e Gleisi Hoffmann (Casa Civil).

Na edição deste mês da revista, que circulou nesta quinta-feira, Jobim afirma que a ministra Ideli Salvatti era "muito fraquinha" e que Gleisi Hoffmann "sequer conhece Brasília". Ele negou que tivesse dado as declarações, mas a direção da revista reafirmou.

Perguntado no Amazonas se havia qualificado a ministra Ideli Salvatti como "muito fraquinha", Jobim respondeu: "Absolutamente, não". Ele, o vice-presidente Michel Temer e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, participaram em Tabatinga (AM) da solenidade de assinatura de um acordo para a adoção de um plano de segurança de fronteira entre o Brasil e a Colômbia. fonte G1