Pesquisa personalizada

20 de mai de 2009

Rio Grande conhece hoje o dono da Zona Azul



Hoje(20) será conhecida a empresa que irá explorar o estacionamento rotativo em Rio Grande. Está previsto para às 14 horas, a abertura dos envelopes contendo as propostas financeiras das duas empresas que participam da concorrência pública, Albernaz & Lazzari Ltda de Rio Grande e Rek Parking Empreendimentos e Participações Ltda de Caxias do Sul.

Quem vencer a licitação, vai ter 6 meses para a implantação do sistema de estacionamento rotativo na cidade. Terá que pagar o valor de outorga de R$ 100 mil, cumprir com o compromisso de manutenção de todos os semáforos existentes na cidade e a sinalização e manutenção da área onde estão previstas inicialmente 1.300 vagas.

Será vencedora a empresa que oferecer a maior percentagem de retorno ao Fundo Municipal de Trânsito e Transportes. Foi estipulada para fins de concorrência, a percentagem mínima de 10% da receita bruta.

Segundo o edital de licitação, as tarifas a serem cobradas por hora ou período de estacionamento serão classificadas a partir do tipo de vaga, sendo a tarifa mínima R$ 1,20 por até uma hora de utilização.

Rio Grande passa a fazer parte da relação dos municípios gaúchos com a famosa Zona Azul como, Santa Maria, Gramado, São Leopoldo, Caxias... uma solução para o problema de estacionamento que as cidades têm enfrentado com o crescimento da frota de veículos automotivos.

Um comentário:

Anônimo disse...

Tem politicos que enxergam, outros, como aqui em Pelotas não têm essa visão. Ficam preocupados com o quê o eleitor vai dizer, e quantos votos vão ser perdidos. Nossa cidade está tomada por áreas do Zé, do João, do Pedro,do Fulano e do Beltrano, eles recolhem dinheiro dos motoristas que estacionam em cada quarteirão da cidade, e o pior, não cuidam os carros, sujam as ruas e as calçadas, e se você negar o pagamento, riscam seu carro ou coisa pior. Quem sabe o Fetter não se espelha no município vizinho e cria aqui também uma área azul, ele não está reclamando que o município está perdendo arrecadação?