Pesquisa personalizada

15 de mai de 2009

Deputado Federal é acusado de estupro

Por 4 votos a favor e três contra, o Supremo Tribunal Federal (STF) converteu uma denúncia do Ministério Público Federal em ação penal, contra o deputado federal catarinense Gervásio Silva (PSDB).
.
Ele é acusado de de estupro, lesão corporal e atentado violento ao pudor. O nome da vítima é mantido em sigilo.
.
No registro dos autos consta:
  • -Que Gervásio teria conhecido a vítima, uma Servidora Pública, na cidade de Curitibanos e que ofereceu transporte à mesma até Florianópolis de onde ela pegaria um avião para São Paulo, onde participaria de uma competição promovida pela Scania Caminhões.
  • -Que chegando a capital catarinese o deputado levou-a a um hotel, subiu até o quarto, e consumou o ataque à vítima.
  • -Que a vítima aconselhada pelo médico, compareceu à Delegacia da Mulher de Florianópolis, onde registrou queixa contra o deputado. Q
  • -Que a mulher foi submetida a exame, e o laudo constatou “fissura” na região vaginal, “hematomas” nos seios e vestígios de “conjunção carnal recente”.
.
O deputado negou as acusações, mas o STF considerou que os indícios eram suficientes para a Ação Penal.
.
O deputado já teve que dar explicações por um acidente onde morreu uma jovem de 13 anos. Na época, julho de 2005, ele dirigia um utilitário Toyota na BR-282, perímetro urbano de Xanxerê (SC), quando atropelou Samara Narciso de 13 anos, que morreu no local. No laudo do acidente, nada foi contra o deputado, a não ser o fato de não haver marcas de freadas na pista, o caso foi tratado como acidente com a culpa da vítima que não utilizou a passarela de pedestres 30 metros adiante do local do acidente.

Nenhum comentário: