Pesquisa personalizada

24 de abr de 2009

Tragédia de Novo Hamburgo - Empresária é indiciada por triplo homicído qualificado


A Polícia Civil concluiu hoje o inquérito do triplo homicídio que marcou Novo Hamburgo na última semana. Nas 107 páginas remetidas à Justiça, o delegado Nauro Osório Marques indiciou a empresária Roselani Radaelli Picinini D´Ávila, 47 anos, por triplo homicídio qualificado, com agravante do abuso de confiança, da impossibilidade de defesa das vítimas que estavam dormindo, e por ter entre elas uma criança. A pena em um caso desses, pode chegar a 90 anos de reclusão.
.
A família de Roselani formalizou a contratação do advogado criminalista Jader Marques, que vai defender a empresária. Em seu depoimento formal à policia, no dia 15, Roselani assumiu a autoria do crime em que matou o marido, o empresário Flávio Machado D´Ávila, 54 anos, a irmã, Rosângela Radaelli Picinini de Freitas, 45 anos, e a sobrinha, Maria Francisca de Freitas, seis anos.

Na manhã desta sexta-feira funcionários da empresa do casal D´Avila acompanharam o recolhimento das 18 máquinas que estavam no prédio e de dois veículos, um Corsa e um Polo, que pertenciam à Rose Radaelli. O equipamento será utilizado para pagar os encargos trabalhistas a empregados que trabalhavam no local.
.
A empresária permanece internada no Hospital Municipal de Novo Hamburgo, onde se recupera dos cortes que teria feito contra si mesma. Por determinação judicial, será submetida a uma avaliação psiquiátrica que definirá se responderá pelos crimes no presídio ou no Instituto Psiquiátrico Forense, em Porto Alegre.
.
A população em Novo Hamburgo aguarda com ansiedade o desenrolar do caso, o crime que chocou a comunidade na quarta-feira da semana passada é motivo de questionamentos por parte da população que vê o crescimento da violência, sem poder fazer nada. Hoje por volta das 7 horas, o dono de uma padaria foi assaltado por dois homens no momento em que abria o estabelecimento, além de roubarem o dinheiro e celular da vítima, obrigaram-no a entrar no próprio carro abandonando-o longe do local, caracterizando assim mais um sequestro relâmpago. Fatos como este, deixam a população apreensiva e temerosa, uma situação que infelizmente é constante em outras cidades do Rio Grande do Sul.

Nenhum comentário: