Pesquisa personalizada

25 de abr de 2009

Pai mata filho em Novo Hamburgo

O menino Vinícius Leonardo de Oliveira Teles, 11 anos, baleado na cabeça pelo pai na manhã de hoje em Novo Hamburgo, não resistiu à gravidade do ferimento e morreu às 13h45 após passar por cirurgia.
.
O autor do disparo fatal, o segurança Evandro Garcia Teles, 31 anos, pai do garoto, tentou se matar com um tiro na cabeça, também passou por uma cirurgia e segue internado.

A mãe do menino, Elizabete de Oliveira, 32 anos, ainda tentou transferir o filho para outro hospital (Hospital Regina), mas o menino entrou em óbito antes da transferência.

O jovem estudava na Escola Estadual João Gräwer, em Dois Irmãos, onde cursava o 5º ano do Ensino Fundamental.

As primeiras investigações da 3ª DRM indicam que Evandro pode ter planejado a morte do Filho. Segundo a delegada Raquel Machado Peixoto, ele teria levado para casa há dois dias, uma arma da empresa de segurança para qual trabalhava, sem autorização.

Na noite anterior ao crime, ele teria insistido muito para que a ex-esposa, o menino e as duas avós do filho fosse à sua casa, no bairro Roselândia, na manhã deste sábado. A avó paterna de Vinícius presenciou o momento em que Evandro disparou um tiro na cabeça do menino e, após tentou se matar também com um tiro na cabeça.

Segundo relatos dos vizinhos, que até então não haviam presenciado nenhum tipo de agressão na família, Evandro aparentava ser uma pessoa tranquila. O filho seria uma criança bem tratada e o pai um homem carinhoso, presente, boa pessoa. Evandro já teria se separado da esposa outras vezes.

No último domingo, a ex-mulher teria levado seus pertences da residência. Atualmente, ela morava com o filho único na casa da mãe, em Campo Bom.

A comunidade do Vale dos Sinos recebeu estarrecida a notícia da segunda tragédia familiar ocorrida na cidade de Novo Hamburgo em 10 dias, principalmente porque tudo indicava que pai e filho tinham um relacionamento muito bom.

As autoridades esperam a melhora de Evandro para em interrogatório saberem as motivações para este crime bárbaro.
.

Nenhum comentário: