Pesquisa personalizada

8 de jan de 2009

Oriente Médio

Brasil envia ajuda humanitária para as vítimas na faixa de Gaza, porém a ONU suspendeu o envio de ajuda depois que um funcionário da Onu, motorista de um dos caminhões que levava ajuda à Gaza, foi morto por soldados israelenses.
A crise aumentou no Oriente Médio depois que o norte de Israel foi atingido por vários foguetes disparados do Líbano pela primeira vez desde o inicio da operação militar na Faixa de Gaza há 13 dias.
A polícia israelense disse que os foguetes caíram perto da cidade de Nahariya, a pouco quilômetros da fronteira com o Líbano. Pelo menos dois israelenses foram feridos. Ainda não se sabe se o grupo islâmico libanês Hezbollah foi responsável pelo lançamento dos foguetes contra Israel, ou se o ataque foi realizado por grupos palestinos no Líbano.

O ataque foi logo respondido pelo Exército israelense, que disparou contra o norte do Líbano. Uma fonte militar disse que Israel disparou cinco bombas, sem especificar o tipo de munição utilizada. Em Israel, três foguetes caíram próximo à cidade de Nahariya, onde os moradores foram convocados a abandonar suas casas. O ataque ocorreu um dia depois de o chefe do Hezbollah, o xeque Hassan Nasrallah, alertar que o grupo xiita libanês está "preparado para todas as possibilidades de agressão" diante da ofensiva israelense na Faixa de Gaza.
(fonte-Estadão)
No 13º dia de confrontos, o número de mortos ultrapassa 780, com a possibilidade de envolvimento do Hezbollah as perspectivas de um cessar fogo duradouro na região, fica cada vez mais distante.

Nenhum comentário: