Pesquisa personalizada

30 de jan de 2009

Morro Redondo em estado de emergência

O prefeito de Morro Redondo, Rui Brizolara, declarou estado de emergência. A cidade está sem energia elétrica, sem abastecimento de água e sem telefones. Mais de vinte pontes no interior do município estão quebradas. Produtores rurais tiveram perdas significativas. Inúmeras árvores foram derrubadas pelas forças dos ventos e das águas.
............................................................................................
Capão do Leão

A energia já foi restabelecida na cidade, a ligação rodoviária com Pelotas e o resto do estado, deve ser amanhã. Equipes da Ecosul trabalham na recuperação do trecho da estrada da Consulat que estava alagada, e devem restabelecer as ligações de Pelotas com Bagé, Jaguarão, Arroio Grande, Pedro Osório, Herval, Capão do Leão, Pinheiro Machado, Candiota e o Uruguay(via Jaguarão). Quem sai de Pelotas, pode seguir pela Av. Duque de Caxias em direção ao Campus da Universidade Federal.
...........................................................................................
Pelotas

A Brigada Militar informou que começou as buscas de dois campeiros que estão desaparecidos na Praia do Laranjal. Os cavalos foram encontrados ainda encilhados, mas os dois peões não foram encontrados.
..........................................................................................
Turuçu

O município também está em estado de emergência, o prefeito de Turuçu, Ivan Eduardo Scherdien (DEM), pediu nesta quinta-feira(29) ajuda à Defesa Civil, ao governo do estadol e aos gaúchos em geral por causa da situação no município, o mais afetado por causa das chuvas na região sul do Estado. Scherdien não descarta a possibilidade de decretar estado de calamidade pública.

O município registra 400 desalojados e 800 desabrigados, o que dá um total de 1,2 mil pessoas afetadas. Os moradores precisam principalmente de alimentos. Depois, há necessidade de colchonetes, colchões, roupas e fraldas. Isso porque cerca de 200 casas foram atingidas, fazendo com que muitos pertences fossem perdidos. Os desabrigados e desalojados estão abrigados no salão paroquial São José. A agricultura, que sustenta a economia local, foi muito prejudicada. Plantações de fumo, pimenta e morango foram afetadas.

Nenhum comentário: