Pesquisa personalizada

18 de jan de 2009

Teto de Igreja da Renascer em Cristo desaba-oito morrem


Já são mais 100 o número de pessoas feridas no desabamento do teto da Igreja Renascer em Cristo, localizada na avenida Lins de Vasconcelos em Cambuci, São Paulo. Nove mortes, todas mulheres, já foram confirmadas.

O desabamento aconteceu por volta das 19h na sede mundial da igreja, localizada na avenida Lins de Vasconcelos. Segundo a igreja Renascer, o desabamento aconteceu entre o término do culto das 17h e o inicio do culto das 19h, e cerca de 60 pessoas estavam no interior do templo.
A igreja, considerada a segunda maior denominação neopentecostal brasileira, foi fundada em São Paulo, em 1986, por Estevam Hernandes, ex-gerente de marketing da Xerox, e sua esposa Sônia Hernandes, proprietária de uma boutique, que foram presos em 2007 nos Estados Unidos, por entrar no país com dólares não declarados.

A Renascer controla uma rede de TV Renascer, uma rede de rádio, uma editora e uma gravadora. Suas obras assistenciais são mantidas pela Fundação Renascer. Hoje perto de 1500 templos espalhados pelo Brasil, Argentina, Japão, Estados Unidos, Uruguay, Espanha, México, congregam mais de 2 milhões de fiéis, gerando uma receita mensal bastante elevada à Fundação.

Um de seus mais famosos seguidores, é o jogador Káka, que inclusive realizou seu casamento na igreja em 2005.

O acidente de hoje, levanta mais uma vez a questão de segurança de determinados templos evangélicos que se espalham pelo país. São quase todos, construções que não foram projetadas para servirem como templo religioso, as igrejas fazem reformas internas para ampliar o espaço afim de acomodar mais fiéis, muitas vezes alterando o projeto estrutural da construção sem levar em conta os riscos. Há prédios que apenas recebem tratamento aparente, ou seja, cobrem-se as estruturas antigas e desgastadas com material de revestimento, dando à aparência de um prédio novo, colocando a segurança em segundo plano.

O acidente de hoje, poderia ter acontecido em outros milhares de prédios esparramados pelo Brasil, que não reúnem condições de segurança à seus frequentadores.
atualizado às11h10>leia mais

Nenhum comentário: