Pesquisa personalizada

21 de dez de 2008

Zimbábue-fome e morte

O herói de Hugo Chaves, deixa seu povo morrer de fome e de cólera, mas não abandona o poder.

"Jamais, eu nunca irei vender o meu país. Jamais, jamais, nunca me renderei, jamais", afirmou Mugabe, de 84 anos e há 28 no poder. "O Zimbabwe pertence-me", disse.

Diante de uma crise humanitária sem precedentes, são mais de mil mortes devido à cólera, Robert Mugabe nega que a crise exista, a inflação no país atingiu índices inimagináveis (chega à casa do trilhão), a população busca refúgio em países vizinhos, a fome assola o povo e Mugabe consegue em quatro dias de reunião do partido com mais 5.000 correligionários, consumir 124 bois, 81 cabras e 18 porcos um desaforo a milhões de cidadãos empobrecidos que morrem de fome.

Este é o "Guerreiro da Liberdade" que Hugo Chaves homenageou em 2004 com uma réplica da espada de Bolívar. Este é mais um inimigo da humanidade que enriqueceu com o sangue e o suor do povo. Observem o bigode.

Nenhum comentário: