Pesquisa personalizada

6 de dez de 2008

Diga não à violência

A violência vem crescendo em nossa cidade dia-a-dia, nesta madrugada, 3 homicídios foram registrados em nossa cidade.
Duas mortes aconteceram no bairro Guabiroba, e outra no centro da cidade.
Uma das vítimas ainda não foi identificada. O corpo do homem foi localizado por volta de 2h na Rua Arnaldo da Silva Ferreira, no Guabiroba, com um tiro no abdômen e outro na perna. Segundo relato de testemunhas, ele teria chegado ao local, próximo ao supermercado Pois-Pois, e efetuado disparos com um revólver calibre 38, de numeração raspada. A polícia não tem pistas do autor do crime.
Também na Guabiroba, por volta de 6h, Alessandro dos Santos Barros, 33 anos, foi executado com um tiro por homens que passavam em uma bicicleta. Ele estava acompanhado por um amigo, que nada sofreu. O episódio aconteceu na Rua Irmão Fernando Jesus. Os criminosos fugiram.
No Centro, na Rua Marechal Floriano, Kirke Acosta Albuquerque, 20 anos, foi encontrado morto com ferimentos de faca por volta de 4h30min, próximo a uma parada de ônibus. Testemunhas apontam que a vítima teria se envolvido em uma briga com um adolescente, que puxou a arma e o golpeou no tórax. O suspeito foi apreendido e levado para a Delegacia de Pronto Atendimento (DPPA).
Não podemos conviver com esta falta de segurança, não temos mais garantias de sair de casa e, retornarmos ilesos. As autoridades não podem permanecer neste estado de inércia. Há necessidade de um policiamento mais ostensivo para inibir essa violência. As pessoas, que por força do trabalho, têm que frequentar locais de risco, ficam totalmente desprotegidas. Trabalhadores colocam em risco a própria vida, toda vez que saem as ruas para praticar seu oficio, porque nas comunidades mais violentas da nossa cidade, o policiamento inexiste.
Não podemos apenas criar projetos, se não houver a participação efetiva do Estado, cumprindo seu papel, que é o de dar segurança a população.

Nenhum comentário: