Pesquisa personalizada

9 de dez de 2008

Nossa calçadas

Os pedestres perderam de vez o seu espaço. Não bastasse ter que dividir as calçadas com ciclistas, bancas de camelos, ambulantes, mercadorias de lojas, cestos de lixo e orelhões, agora também temos que nos cuidar das ameaças vindas do céu. Hoje pela manhã, na Rua Sete de Abril, um caminhão de bebidas deixou tombar inúmeras caixas de cerveja sobre o passeio público, além das garrafas quebradas por toda a calçada, com o sol de mais de 35°C o liquido derramado começava fermentar, exalando um aroma característico.

Curiosos e admiradores do produto, lamentavam o desperdício, alguns chegaram as lágrimas ao ver correndo pelo meio-fio da calçada, litros e mais litros de cerveja, sua companheira inseparável.

Nenhum comentário: