Pesquisa personalizada

26 de jan de 2010

Vacinação contra a "Gripe A" inicia em março

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, anunciou nesta terça-feira que pretende vacinar 62 milhões de pessoas contra a influenza A (H1N1) - gripe suína, a partir de março. O Ministério da Saúde fará a distribuição das vacinas de acordo com o número de pessoas dos grupos de risco em cada município e as secretarias de Saúde de cada cidade vão definir os locais de vacinação.

A programação preve a vacinação  em quatro etapas, sendo que a primeira será de 8 a 19 de março. Nessa primeira etapa, também serão vacinados os trabalhadores dos serviços de saúde e a população indígena. A segunda etapa, de 22 de março a 2 de abril, será destinada à vacinação de crianças de 6 meses a 2 anos de idade e também doentes crônicos, portadores de doenças como diabetes. A partir dessa etapa, as mulheres grávidas também poderão receber a vacina. A terceira etapa vai ocorrer de 5 a 23 de abril, quando serão vacinadas as pessoas entre 20 e 29 anos. Na última etapa, de 24 de abril a 7 de maio, a vacinação será de idosos com doenças crônicas.

As recomendações da OMS é para que sejam vacinados quatro grupos de risco, mas o Ministério da Saúde resolveu incluir mais dois, que são as crianças entre 6 meses e 2 anos e também os jovens entre 20 e 29 anos. Segundo o ministério,  houve um alto número de casos de gripe suína e de mortes em decorrência da doença nessas faixas etárias, o quê determinou a inclusão entre os grupos de riscos.

Outra novidade  será a liberação da venda de medicamento com o princípio ativo oseltamivir, o mesmo do Tamiflu, que teve no ano passado a distribuição exclusiva do Ministério. Os medicamentos serão vendidos mediante receita médica que ficará retida, evitando uma corrida às farmácias e à venda indiscriminada do produto e em consequencia, a automedicação.

Segundo o ministro, o medicamento estará disponível em postos de saúde, hospitais definidos pelas secretárias estaduais de Saúde e unidades do programa Aqui tem Farmácia Popular a preços subsidiados.

O número de laboratórios para diagnóstico da doença passarão de sete para 14, serão feitos investimentos na ordem de R$ 525 milhões em equipamentos para unidades de terapia intensiva e assistência ambulatorial e hospitalar especializada.

A população não deve abandonar as ações de higienização como lavar frequentemente as mãos, usar lenço descartável, cobrir nariz e boca quanto tossir e evitar tocar nos olhos, no nariz e na boca. Essas ações são eficazes para evitar a propagação do vírus de qualquer tipo de gripe.

Os  dados oficiais do Ministério da Saúde apresentam registros de 39.679 casos confirmados da gripe A (gripe suína) e 1.705 mortes por causa da doença no país em 2009.  No mundo morreram mais de 14 mil pessoas em 209 paises.

Nenhum comentário: