Pesquisa personalizada

20 de jan de 2010

Pelotas, retrato do descaso


Prioridades, assim define o  coordenador técnico da SSU, Luís Ronaldo Souza,  o serviço de limpeza que a secretaria começa a realizar nas praias (em função das festas de Iemanjá) e na área central (em função do Carnaval). O resto da cidade fica para depois (é o que dá para entender). Esta notícia é do site da Prefeitura.

E o resto da cidade está assim como nas fotos  (Rua Br. de São Luis-Fragata, acima em 2010 ao lado 2009), abandonado, e não é de hoje! O descaso  com certas zonas da cidade vem de longo tempo. A preocupação com o centro da cidade (que não está lá essas coisas) e com locais em evidência ( por onde passa a procissão), é  o que conta.



O exemplo está nesta esquina há muito tempo esquecida, o mato que cresce à beira do meio-fio da calçada atingiu 1 metro de altura, para atravessar de um lado para outro da rua é um desafio digno dos desbravadores. Em abril de 2009 o local já era considerado pelo Ibama (é piada) área de preservação ecológica, local destinado ao MSB-Maçaricos sem banhado, que haviam escolhido o local pela similaridade com seu habitat natural.

Não encontramos as aves em 2010 (dizem que um jacaré de papo amarelo que habitava o local afugentou-as), mas com certeza continuando assim, logo teremos novos moradores que encontraram ali um nicho ecológico ( os mosquitos foram os primeiros)  perfeito com abrigo, local para reprodução e alimentação farta.

Um comentário:

splash disse...

Nossa!! até parece as ruas do Areal. Se tem jacaré, maçaricos e outras espécies, pode ser uma nova atração turística urbana. Em quem será que o pessoal desta zona votou? Com certeza não foi no Fetter.