Pesquisa personalizada

9 de jan de 2010

Rally Dakar - Piloto argentino perde liderança após punição


A notícia da punição de Mark Patronelli, piloto argentino da categoria quadricíclos, abalou o meio esportivo daquele país que via em Mark a possibilidade de ter um campeão argentino no Dakar.

Mark recebeu uma penalização de 3 horas acusado de receber auxìlio externo no acampamento de Antofogasta no Chile. O piloto argentino havia ganho todas as etapas do Rally e pensa sériamente em abandonar a competição.  Alexandre Patronelli, irmão mais velho de Mark, venceu a etapa de sexta-feira e com a punição do irmão, passou à liderança.


Hoje foi um dia de descanso para os pilotos do Rally Dakar, mas de muito trabalho para as equipes.







Na etapa de sexta-feira, o russo Vladimir Chagin conquistou a sétima etapa entre os caminhões do Rally Dakar. Com a vitória na especial de 600 quilômetros entre Iquique e Antofagasta, no Chile, o piloto da Kamaz igualou o recorde do francês Stéphane Peterhansel, que também ostenta 53 triunfos na competição.

Chagin venceu a etapa com o tempo de 6h50min20s, com 25min35 de vantagem sobre seu compatriota e companheiro de equipe Firdaus Kabirov, segundo colocado, e 1h39min22 à frente do tcheco Martin Macik, terceiro melhor na especial dessa sexta-feira.




Na categoria carros, o piloto do Qatar, Nasser Al Attiyah, venceu a sétima etapa do Rally Dakar, diminuindo a diferença que o separa dos líderes da classificação geral, os espanhóis Carlos Sainz e Lucas Cruz, terceiros colocados na sexta-feira.


O piloto Carlos Sousa (Mitsubish), que ocupava o quarto lugar na classificação geral, caiu para a sétima posição depois de um dia muito difícil em que chegou na 17ª posição. O percurso  de 640km, com um setor seletivo de 600km, o mais longo do Rally até agora, exigiu muito dos pilotos e carros. Carlos Sousa continua sendo ainda o melhor português na competição, Miguel Barbosa (Mitsubishi) vem na 13ª posição e Ricardo Leal dos Santos (BMW) vem na 16ª na classificado geral.

Na categoria motos, o francês Cyril Despres venceu a etapa disputada entre as cidades chilenas de Iquique e Antofagasta, e mantém confortavelmente a liderança na categoria motos.


Despres concluiu os 600 km cronometrados da etapa, a mais longa do rali, em 6h34min14s. O espanhol Marc Coma foi o segundo, a 29s de Despres. O terceiro foi o francês David Frétigné, a 5min do vencedor.

A vantagem de Despres sobre Sainz é agora de 1h06min50s de vantagem para o espanhol, e de 2h26min58s para o terceiro colocado na classificação geral o português Hélder Rodrigues que teve um péssimo resultado na sexta-feira, ele chegou em 14º lugar, a 36min03s minutos do vencedor.



Nenhum comentário: