Pesquisa personalizada

16 de jan de 2010

Rally Dakar - adeus argentina




Hoje foi a última disputa da Rally Dakar 2010 e o francês Cyril Despres precisou apenas do quinto lugar para confirmar a vitória.  a sua terceira na competição.
Nascido em 24 de janeiro de 1974 em Fontainebleau, na França, o mais novo campeão do Dakar é um boa praça. Apaixonado por velocidade, ele ainda consegue tempo para curtir enquanto corre. Numa de suas passagens pelo Rally dos Sertões, o piloto chegou a conhecer de perto as dunas brasileiras. Em terras nacionais, também faturou dois títulos do Sertões.(webventure)

O vencedor da última etapa entre Santa Rosa e Buenos Aires foi o português Ruben Faria  seguido por Ullevalseter e Helder Rodrigues, também português, em terceiro.



O espanhol Carlos Sainz chegou na segunda posição na última etapa, resultado suficiente para abrir 2min12 de vantagem para o catariano Nasser Al-Attiyah, outro piloto da Volkswagen. Com este resultado Sainz sagrou-se campeão do Dakar 2010, Nasser Al-attiyah foi o segundo e o ameicano Mark Miller o terceiro.

O melhor brasileiro entre os carros foi o piloto Guilherme Spinelli, que, junto com o navegador português Filipe Palmeiro terminou em 10º lugar na soma das etapas, com 53h23m41s.  Jean Azevedo e Emerson Cavassin  tiveram um tempo total de 77h35m30s, terminando na 25ª posição.



Na categoria caminhões, os russosVladimir Chagin, Sergey Savostin, Eduard Nikolaev foram os grandes vencedores e os maiores destaques no Rally Dakar 2010.

O trio conquistou 13 das 14 etapas do Rally, só não venceram a última etapa da competição vencida por Ilgizar Mardeev e Wulfert Van Ginkel em segundo.



Os argentinos comemoraram a grande vitória do piloto Marcos Patronelli que teve sua primeira grande vitória, mesmo completando a etapa de hoje apenas na 6ª colocação, 18min25 atrás do polonês Rafal Sonik (1h45min27).                                                                   

Ganhador de quatro das 14 etapas deste ano, Marcos somou o tempo total de 64h17min44, 2h22min59 a frente de seu irmão mais velho, Alejandro Patronelli. Juan Manuel Gonzalez Corominas ficou com o terceiro lugar na geral, 5h07min31 atrás do campeão (69h25min15). Patronelli esteve ameaçado de perder tempo de classificação depois de ter sido acusado de receber ajuda externa na etapa do dia 09. No entanto, a penalização de 3 horas foi retirada pelos organizadores.

Os meios de comunicações da Argentina fizeram a despedida do Rally Dakar e dão como certo o retorno da prova ao continente africano em 2011.

Embora a organização do Rally Dakar só vá divulgar sua decisão no fim do mês de janeiro, há diversas possibilidades sendo cogitadas para 2011, como a largada na Espanha ou mesmo em Portugal, onde partiu nas últimas edições, antes de vir para a América do Sul.





Nenhum comentário: