Pesquisa personalizada

16 de out de 2009

Armação no Futebol - 11x0 -




O Esporte Clube Viana tornou-se campeão da segunda divisão do futebol maranhense após vencer por 11x0 a equipe Chapadinha Futebol Clube. O mais incrível é que 9 dos 11 gols foram feitos em apenas 9 minutos.

Segundo o diretor de futebol do Chapadinha, seus jogadores tiveram um apagão.

- De repente, começou a escurecer, e a equipe parou. E nem os jogadores souberam explicar o que aconteceu. Estamos nos perguntando até agora o que houve. O que temos de ressaltar é que em nenhum momento qualquer dirigente do clube mandou fazer corpo-mole. Nem o treinador. Em nenhum momento aconteceu isso. Só que depois de três gols, o time relaxou, desistiu de jogar praticamente. Até pedimos ao quarto árbitro para que terminasse a partida, pois não havia condições de jogo. Estava escuro - disse.

Com este resultado, o Moto Club, time da capital, ficou de fora da primeira divisão mesmo vencendo o jogo contra o Santa Quitéria Futebol Clube, que teve jogando em campo o prefeito da cidade, Manin Leal (DEM) de 52 anos e, que defendeu a atitude do Cahapadinha.

- Joguei porque fui inscrito. Eu posso jogar. Quando o Viana fez gol, um árbitro amador deu uma penalidade para o Moto. Aí eles (no outro jogo) viram aquilo e entregaram. E estão certos. Agora querem tomar ponto do Viana. O resultado foi justo. Se anularem o jogo do Viana, o Santa Quitéria fica fora do Campeonato Maranhense. Estão beneficiando o Moto com frequência - afirmou.

Quem pode condenar a atitude dos conterrâneos de Sarney? Os maus exemplos que vêm de cima  são tantos, que acabam contaminando o pobre do futebol da terra  do senador.

Felipe Ruas/imagens&fatos-esportes

2 comentários:

Anônimo disse...

Vamos ver o outro lado da moeda:
Pra quem não sabe, o escândalo começou quando a Federação local colocou o Moto para disputar a segunda divisão deste ano, quando deveria ser no ano que vem - 2010. O que aconteceu em Viana pode ter sido um protesto do clubes do interior. Nada mais. Mas não deixou de ser vergonhoso. é o retrato do futebol mais pobre do Brasil.

E mais, no outro jogo, o do Moto contra o Sta. quitéria, houve atraso de mais de 15 minutos e 4 penaltis para o Moto. O Sta, Quit. Colocou um jogador de 52 anos, o prefeito de SQ, para jogar.

Anônimo disse...

Onze gols em um jogo, quatro penaltes em outro, jogador com 52 anos, O futebol brasileiro do interior vive outra realidade, isso ainda chamam de esporte no país sede da copa do mundo, um país olímpico. Onde fica o espirito esportivo?