Pesquisa personalizada

8 de nov de 2008

rivalidade

Observando o Website Oficial do G.E.Brasil, na seção que fala sobre a comissão técnica, observamos que no perfil do novo técnico, Beto Almeida, os editores do xavante esqueceram de acrescentar no currículo do técnico alguns clubes por onde ele passou. Por exemplo: Esportivo de Bento Gonçalves, CRAC/GO, e Pelotas.
Tudo bem não citar o Pelotas, afinal a rivalidade entre as duas equipes é muito grande. Mas por que esqueceram do Esportivo? E o CRAC, será que eles não entederam a sigla do Clube Recreativo e Atlético Catalano, tradicional clube da cidade de Catalão, e confundiram com outra droga? Crack com craque ou crac com crack .
Bom para esclarecer, crack é uma droga que mata.
Craque matador, é o Millar. Tem alguns que se consideram, mas não passam de drogas de jogadores.
CRAC, é uma droga de time de futebol que desde 1937 não ganhou nenhum título de expressão a não ser o campeonato goiano 2 vezes e a segunda divisão goiana por 6 vezes.

Ao analisar detalhadamente deu para entender o motivo. O Esportivo e o Crac tem o Azul como cor predominante em seu fardamento e o xavante odeia azul. Também pudera algumas das derrotas na série "C" foram para times com azul no fardamento, Águia, Duque de Caxias, Confiança, Marcilio Dias... Agora isso não era motivo para excluir do currículo do atual técnico a passagem pelo azul-e-ouro que "quase" colocou o Lobo centenário na primeira divisão.
Talvez esse "quase", é que esteja preocupando os xavantes, porque a 5ª posição é "quase" classificado, nada mais do que isso.

Um comentário:

Anônimo disse...

Eu acho que o azul não tem nada a ver com a coisa. O que o Brasil não queria era fazer apologia as drogas, CRAC, Esportivo e Pelotas são drogas nocivas a saúde de qualquer um.