Pesquisa personalizada

19 de nov de 2008

força de vontade

Quem chega ao loteamento Jacarandá logo percebe algumas diferenças, as casas não tem muros e grades, o ar tem um cheiro agradável de mato e as ruas todas calçadas são tranquilas. Caminhando um pouco mais em direção ao seu interior, encontra-se uma praça cheia de brinquedos coloridos, todos novinhos e muito bem feitos.
Entre os brinquedos, um homem franzino de barbas brancas e chapéu de palha, dedica-se pacienciosamente à lixar um dos brinquedos. É seu Fernando, católico fervoroso, um luso-brasileiro que por muitos anos dedicou-se a profissão de barbeiro, seu salão ficava no Mercado Central na esquina com a Andrade Neves.
Curioso que sou, perguntei a ele se praça era um projeto da prefeitura, ou se era iniciativa dos moradores. Ele respondeu que não, que era dele o projeto, o material e a mão de obra. Que tudo que estava ali, tinham sido ele e um dos filhos quem haviam feito, ou melhor, estavam fazendo.
Já há muito tempo eles vinham dedicando um pouco do seu tempo para finalizar o projeto, agora em fase de acabamento, e entregar para uso dos moradores do local.
Sr. Fernando é uma pessoa carismática, a conversa foi se alongando e, em pleno sol do meio-dia , ele contou de suas visões durante as missas, do tratamento injusto dado pela prefeitura quando ele resolveu lotear o terreno, as autoridades não entendiam como um simples barbeiro do mercado, poderia fazer tamanho investimento. Falou de Portugal, de Fátima e de seus familiares.
Os moradores do loteamento Jacarandá agradecem sua dedicação e sua persistência, logo eles terão um lugar para o lazer, graças ao trabalho e força de vontade de um homem.

Nenhum comentário: