Pesquisa personalizada

22 de nov de 2008

uma foto muita história


Importada da França em 1873 e instalada no centro da cidade em 1875, a caixa d'água da Praça Piratinino de Almeida patrimônio histórico nacional tombado pelo IPHAN em 1984, continua aguardando a restauração que até hoje não chegou.
Em 11 de maio de 2006, o prefeito Fetter Jr. anunciava a aprovação do projeto de restauração da caixa d'água pelo Ministério da Cultura. O projeto foi concebido pelo Sanep - responsável legal pelo bem, Secretaria da Cultura - idealizadora do projeto, IPHAN e Fundação Cultural Princesa do Sul (UCPEL) a parceira privada exigida pela Lei Rouanet para liberação dos recursos. O fato foi notícia nos meios de comunicação, no entanto, os recursos calculados em R$ 1,8 milhões não foram arrecadados.
A Lei Roaunet, permite que pessoas e empresas patrocinem ou façam doações para esse tipo de projeto, se beneficiando depois de abatimentos no imposto de renda devido, podem participar pessoas físicas, empresas com ou sem fins lucrativos, de natureza cultural e entidades públicas da administração indireta , tais como Autarquias, Fundações e Institutos, desde que dotados de personalidade jurídica própria e, também, de natureza cultural (na reforma e restauração da Biblioteca Pública, beneficiada pela Lei Roaunet, uma das patrocinadoras é a Votorantim Celulose e Papel que entrou com R$ 500mil, numa obra orçada em mais de 2 milhões).
Em 2007, visto que as obras não saiam do discurso e, também, dos riscos à população, o Procurador da República Max Palombo e o promotor de justiça Paulo Charqueiro, ingressaram com uma ação civil pública pedindo ações urgentes de restauro do maior monumento do centro da cidade de Pelotas. Pelo visto não deu em nada.
A caixa d'água francesa, esta caindo aos pedaços. A ferrugem toma conta da estrutura. Uma tela de proteção colocada ao seu redor, foi a única providência tomada pelo poder público e, aos poucos o patrimônio histórico e cultural nacional se perde entre os galhos das árvores da praça Piratinino de Almeida.
clic na foto para ampliar e conferir o estado do monumento em alta resolução
foto-Carla Betemps Sousa

Nenhum comentário: