Pesquisa personalizada

17 de fev de 2010

Instantâneos de uma cidade Pólo do Sul

 major 

1211 069

Os sinais da incompetência administrativa estão espalhados por todos os cantos daquela cidade que tinha pretensões de se tornar “Pólo do Sul”.

Aquela cidade, que viveu a euforia do asfalto esparramado por todos os cantos, que prometia uma qualidade de vida de dar inveja aos dinamarqueses, que tinha milhares de prioridades que acabaram ficando apenas nos discursos.


As imagens são do centro da cidade (Rua Santa Cruz esquina  Gen. Argolo), fundos do quartel da Brigada Militar. Neste local havia um container que foi retirado em maio de 2009
para manutenção e não foi reposto. A população por hábito, continua colocando o lixo no local onde havia o coletor.

Um mau hábito provocado pelo poder público pois o outro coletor de lixo está bem distante dali, contrariando normas específicas de otimização da coleta de resíduos sólidos domiciliares.

Se por um lado a população não tem a preocupação de dispor o lixo em um horário e local adequado, o poder público por sua vez, não está dando atenção ao assunto, deixando nossa cidade cada vez mais distante de se pólo de alguma coisa, a não ser de incompetência administrativa.

5 comentários:

Cátia disse...

Na época de eleições os canais de TV, deixam de transmitir sua programação para dar vez aos políticos que falam, falam prometendo tudo que eles não tem condições de cumprirem, mas alguém tem que estar naquele lugar fazendo algo a favor da cidade, dos moradores, das crianças que nun futuro próximo serão nossos políticos. Não será cobrando taxas de recolhimento de lixo que a realidade da nossa Princesa do Sul mudará. A população precisa de ajuda, ganhando lixeiras em toda a cidade e sejam recuperadas sim, mas substituída por outra.

Anônimo disse...

Ah! com a cidade toda asfaltada, quando chover a água se encarregará de levar o lixo para os canais, assim a prefeitura cobrará por um serviço que não terá muito o que recolher. Que tristeza, quanto dinheiro gasto erradamente na nossa cidade.

Cleia disse...

Hoje, casualmente passei na rua Argolo e me deparei com um lixão ocupando uma grande parte da calçada, os transeuntes tem que descer ou atravessar a rua, pois o cheiro com o calor é demais , e com a fortes chuvas as sacolas são arrastadas para o canal. Realmente está triste a situação de Pelotas quanto aos lixos, entopem as galerias e bocas de lobo, causando enchentes.

Vidal disse...

A questão do lixo, o povo que se lixe!!! Aqui na Dom Pedro II tem um conteiner desses que só serve pra juntar moscas, os caminhões passam por aqui e recolhem o lixo, mas antes deles os catadores tiram todo o lixo pra fora e esparramam na rua, depois passam os carros, ônibus e motos e fazem a compactação dos detritos esparramados na rua, para finalizar aparecem os charreteiros que deixam seus cavalos estercando o meio da rua, imaginem o que sobra pra nós moradores? Mau cheiro, moscas e trabalho para manter as calçadas limpas. Ligamos para o setor responsável, fomos atendidos por um funcionário de nome Ari que usou de toda a sua pernosticidade para nos enrrolar e não resolver o problema. O povo é mau educado, como dissestes tem maus hábitos, mas o poder público tem sua parcela de culpa por não dar atenção a um problema grave de nossa cidade. E fica assim, o povo que se lixe.

Cátia disse...

Sinto muito sr. Vidal, mas... O povo que se lixe, NÃO!!!!, se é o povo que faz do político, homem do povo, pode e deve o povo cobrar do político que dizem só enrolar...
O povo é mau educado sim, tb, quem não ganha educação não pode ser educado, parte que cabe aos políticos reeducarem o povo. As escolas municipais poderiam servir como modelo.
Os charreteiros, surgiram com toda a força, apouiados pelo GOVERNAÇO que o povo elegeu, e agora? O POVO TEM QUE COBRAR, fazer valer o seu voto, se um fucnionário faz uma enrolação, temos que ir adiante,usar os meios de comunicação e tudo que temos direito!!!!!!!
Os políticos tem é que criarem juízo e fazerem por merecerem o salário que ganham, mostrando ao povo que estão lá para representá-lose fazer de tudo para o crescimento/desenvolvimento da nossa cidade. Se para as eleições eles vem pedir voto, nós temos obrigação de cobrar um bom serviço, afinal ó povo é o cliente e cliente tem que ser bem atendido... ora bolas!