Pesquisa personalizada

7 de nov de 2009

Morreu Anselmo Duarte

Morreu na madrugada deste sábado (7), à 1h30, o diretor e ator paulista de cinema Anselmo Duarte, de 89 anos. Anselmo estava internado no Hospital das Clínicas, em São Paulo, desde o último dia 28, após ter sofrido o terceiro acidente vascular cerebral. Ele também lutava contra um câncer na bexiga, diagnosticado em agosto deste ano.

O corpo do cineasta será velado na Assembleia Legislativa de São Paulo. O enterro vai ocorrer na cidade de Salto, no interior do estado, onde ele nasceu.

Anselmo Duarte Bento entrou para a história do cinema nacional ao dirigir o filme O Pagador de Promessas, em 1962, o único longa brasileiro a ganhar a Palma de Ouro (de melhor filme) do prestigiado Festival de Cinema de Cannes. A produção ainda concorreu ao Oscar de melhor filme estrangeiro naquele mesmo ano.

Anselmo Duarte começou sua trajetória artística como figurante do longa "It's all true", de 1942, que o diretor americano Orson Welles filmou no Brasil mas não chegou a finalizar.

Duarte seguiu na carreira de ator até até o fim da década de 40 e depois na de 50, quando recebeu o título de galã graças ao filme "Carnaval no fogo". Estrelou produções das companhias de cinema Atlântida, Cinédia e Vera Cruz.

O filme “O pagador de promessas”, baseada no texto de Dias Gomes e protagonizada por Leonardo Villar e Gloria Menezes, foi sua grande consagração. O longa concorreu ao Oscar na categoria de melhor filme estrangeiro e venceu a Palma de Ouro em Cannes, um dos principais eventos cinematográficos do mundo.

Além de diretor, Duarte também foi ator e roteirista de mais de 40 longas nacionais. Destaque para “O caçador de esmeraldas” (1979), “O marginal” (1974) e “Um certo capitão Rodrigo” (1971). Seu último trabalho no cinema foi como ator no filme “Brasa adormecida” (1987), de Djalma Limongi Batista, que também tem no elenco Maitê Proença, Edson Celulari e Sérgio Mamberti.

Anselmo era pai de quatro filhos, Ricardo Duarte, Anselmo Duarte Júnior, Lídia Soares Duarte e Regina Hooper Duarte. (fonte AN)

Nenhum comentário: