Pesquisa personalizada

19 de jul de 2009

Gripe "A" (H1N1) matou 11 no Rio Grande

A Secretaria Estadual de Saúde gaúcha divulgou neste domingo, que subiu para 11 o número de mortes de pessoas que contraíram a gripe A no Rio Grande do Sul, e que os quatro óbitos confirmados aguardavam apenas o resultado de exames. Segundo a Secretaria, cerca de 2 mil gaúchos podem estar contaminados pelo vírus da gripe A.
.
O que assusta a todos, são as orientações do Ministério da Saúde que indica exames somente em três situações: casos com sintomas graves, indivíduos do chamado grupo de risco para influenza (idosos, menores de 2 anos, gestantes, pessoas com diabete, problemas cardíacos e outras doenças) e pessoas que possam ter sido contaminadas em surtos dentro de empresas ou escolas. Segundo Temporão, o diagnóstico de pacientes com sintomas leves de gripe deverá ser feito clinicamente na unidade de saúde mais próxima, e não nos hospitais de referência. De acordo com ele, a mudança tem como objetivo evitar superlotação nesses centros.
.
No entanto, as últimas mortes só foram confirmadas a partir de material coletado pós-morte, ou seja, essas pessoas morreram sem ter o diagnóstico de "Gripe A".
.
Outros casos suspeitos, não têm recebido atendimento preventivo em tempo de evitar o agravamento da doença, foi o caso das mortes em Passo Fundo, uma mulher e um homem de 30 anos que não se enquadravam em nenhuma das três situações indicadas pelo Ministério, e gozavam de uma saúde privilegiada. Para eles, as medidas restritivas de Temporão, contribuíram para o agravamento e a morte.
.
O Brasil está preparado, eles dizem. Mas preparado para o quê? Enterrar seu povo?

Nenhum comentário: