Pesquisa personalizada

24 de set de 2009

O sonho de um país justo

Uma análise do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgada hoje, afirma que o Brasil ainda levará no mínimo uns 20 anos para se tornar um país com uma divisão de renda justa.

Hoje, o que uma família pobre gasta em 1 ano, é o mesmo que o 1% mais rico gasta em apenas três dias. Os dados estão baseados na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) relativa ao ano de 2008.

O Brasil é um monumento à desigualdade. O índice de desigualdade é de 0,544 - quanto mais próximo de um for este número, menos justa é a distibuição de renda da sociedade - este índice vem caindo ano a ano uma média de -0,007 ao ano. Continuando assim, o Brasil levará uns 20 anos para atingir o índice de 0,40 que é considerado um patamar justo.

Este sonho no entanto, só poderá ser atingido se os governos investirem em educação, na criação de empregos, estimularem a formalidade no mercado de trabalho, qualificarem o sistema de saúde, reduzirem as desigualdades raciais, distribuirem racionalmente os investimentos regionais, reverem as taxas tributárias, instituirem programas sociais que não só complementem a renda, mas que estimulem a população beneficiada a uma integração no contexto político-social sem o acabrestamento do voto como tem feito o governo Federal com o Bolsa Família.

O sonho de uma divisão de renda justa, começa com o fim do uso da máquina pública para defender interesses politiqueiros e promocionais. E isto, as pesquisas do Ipea, do Pnad, ou qualquer outra, não podem prever. O que se sabe, que se mantivermos estes que hoje consideram-se salvadores da Pátria, estes 20 anos poderão ser longos, eternamente longos.

Um comentário:

manu disse...

Realmente é um sonho...mas não é impossível. Um dia, se Deus quiser ainda vamos ver ser cumprida a nossa Cosntituição Federal que diz que todos são iguais perante a lei e que todos têm direito à um salário mínimo que satisfaça as necessidades básicas vitais do serhumano, onde todos possam ter moradia, alimentação, saúde, higiene...

Por hora, façamos nossa parte, embora pequena, se cada pessoa em condição melhor, fizer um mínimo por qq pessoa necessitada, estreitamos essa enorme desigualdade social e formamos laços fraternos.

Às vezes o pouco de quem faz é o tudo pra quem recebe!

Tenha um excelente dia, meu querido amigo!

Bjs

manu