Pesquisa personalizada

6 de mar de 2010

Hosmany Ramos retorna ao Brasil

0,,37255466-EX,00 O ex-cirurgião Hosmany Ramos chegou no Brasil, vindo de Londres, às 5h51 no voo 8085 da Tam.

Conforme declarações do secretário nacional de justiça, Romeu Tuma Júnior, logo após descer em São Paulo, Hosmany embarcou em um voo para Presidente Prudente, no interior de São Paulo, quando então será conduzido ao presídio de Junqueirópolis, devendo permanecer em cela individual.

Hosmany Ramos foi preso no dia 13 de agosto do ano passado na Islândia com passaporte falso do irmão morto, quando tentava embarcar para o Canadá. No Brasil, ele foi condenado a 43 anos de prisão por homicídio, sequestro e roubo. Preso desde 1981, o ex-médico cumpria pena no interior paulista.

Depois de ser beneficiado por uma saída temporária de Natal no fim de 2008, ele fugiu do país.

Em dezembro do ano passado, o país europeu já havia autorizado a vinda de Hosmany para o Brasil, mas como ele entrou com um recurso contra a decisão islandesa, sua extradição teve de ser analisada pela Suprema Corte daquele país. Antes disso, a Islândia já havia negado refúgio ao brasileiro

 

A defesa dele vai recorrer para que o cliente cumpra o restante da pena em Tocantins (terra natal).

O ex-pupilo de Ivo Pitanguy saiu das colunas sociais no final dos anos 70, para entrar na vida do crime. Em 1981 teve a sua primeira condenação, 53 anos de reclusão por roubo, contrabando e assassinato. Depois de várias fugas, foi preso e condenado a 30 anos por sequestro.

Durante suas passagens por presídios no Brasil, Hosmany teve tempo para escrever 8 livros e de programar sua última saída, quando em 1º de janeiro de 2009 anunciou em coletiva  que aproveitaria a saída temporária de Natal e Ano Novo para encaminhar sua vida fora do sistema prisional e não voltar mais.

Hosmany não foi tão bem sucedido no mundo do crime como foi em sua carreira como médico. Da fama e brasil5fortuna, migrou para o mundo obscuro do crime onde por várias vezes buscou longe dos bisturis a transformação para fugir sem êxito dos presídios, uma vez vestido de mulher, outra vez com o rosto coberto de chocolate em pó e chegando  até  arrancar sua vasta cabeleira na tentativa de enganar os guardas.

Agora, aos 62 anos, Hosmany planeja escrever mais um livro contando suas experiências na prisão.

Nenhum comentário: