Pesquisa personalizada

14 de fev de 2009

Maconha liberada



Na semana passada, a Comissão Latino-Americana sobre Drogas e Democracia, se reuniu no Rio de Janeiro. A comissão formada por 17 especialistas e personalidades, entre eles o sociólogo Fernando Henrique Cardoso, do Brasil, de 77 anos, e os economistas César Gaviria, da Colômbia, de 61 anos, e Ernesto Zedillo, do México, de 57 anos, todos ex-presidentes, propuseram que a política mundial de drogas seja revista. Começando pela maconha.

A comissão defendeu a descriminalização do uso pessoal da maconha em todos os países. “Temos de começar por algum lugar”, disse FHC. “A maconha, além de ser a droga menos danosa ao organismo, é a mais consumida. Seria leviano incluir drogas mais pesadas, como a cocaína, nessa proposta”.

Eles afirmam que todas as tentativas de proibição e repressão policial às drogas, falharam em todos os paises. Afirmam também, que os mercados globais de drogas ilegais vêm num crescendo, e que hoje, estima-se movimentar mais de US$ 322 bilhões, que este volume financeiro está nas mãos de cartéis ou de quadrilhas de bandidos. Outras drogas, como tabaco e o álcool, matam bem mais que a maconha, mas são lícitas, e seus fabricantes pagam impostos altíssimos.

Qual é a real intenção dos ex-presidentes, estariam eles preocupados com o aumento da criminalidade em função das drogas, ou com a arrecadação do estado? Estariam eles preocupados com o mercado do hemisfério norte que cresce cada vez mais, e não mudam as leis de repressão?

Alguns especialistas analisam de forma diferente, com a liberação do consumo da maconha, mais gente experimentaria a droga. Isso aumentaria o número de dependentes e mais gente sofreria de psicoses, esquizofrenia e dos males associados a ela. Mais gente morreria vítima desses males.
Depois desta, é bem possível que Gabeira convide FHC para fazer parte do Partido Verde.

E você o que acha de tudo isto?

7 comentários:

Edvaldo Moreira disse...

Se liberarem a maconha, a briga pelo trafico não vai acabar. Eles se esquecem, que o crack é mais barato e mata mais do que as outras drogas? Que o vicio, aumenta o número de assaltos e roubos? Aqueles que hoje roubam e matam para conseguir dinheiro para droga, vão continuar roubando e matando seja o consumo legal ou não. O que eles não admitem é que o Estado falhou, que o Estado não consegue combater o trafico, porque não se aparelhou adequadamente para isso. Que na américa-latina, enquanto a miséria e a fome não acabarem, haverá sempre um traficante qualquer para assumir a ausencia do estado e criar uma forma de renda para as familias miseráveis do nosso País.

Anônimo disse...

Quem diria o FHC defendendo o uso da erva. Será que ele já fumou um cigarrinho do capeta? Sou a favor, e estou com ele e o Gabeira.

Anônimo disse...

É, enquanto não acabarem com a fome e a miséria, não podem legalizar droga nenhuma. Quando ele foi presidente nunca pensou no assunto, agora ele tem que se ocupar com alguma coisa.

Anônimo disse...

fuma, fuma, fuma, folha de bananeira, fuma na boa, só de brincadeira. Só pode ser brincadeira essa do FHC.

smith disse...

fernando henrique quer saber por que é que essa erva é proibida... preste atenção, essa erva é quem faz garrafada do norte... (8)

smith disse...

já sei quais as intenções dele
quanto a maconha...
vender, assim como fez com o brasil
asheusaheusaheuhsauehsa

Um cara ai disse...

de fhc pra thc a viagem é curta, haha.