Pesquisa personalizada

3 de fev de 2009

Prefeitura avalia prejuízos


A prefeitura reuniu a imprensa local na manhã desta terça feira (03) para divulgar avaliação da situação do município pós-enchente. O prefeito Adolfo Antonio Fetter, que no mesmo horário estava reunido com os prefeitos da região na sede da Azonasul, foi representado pelo vice-prefeito Fabrício Tavares, acompanhado do secretário de Desenvolvimento Rural, Lélio Robe, pelo coordenador da Defesa Civil no município, Alípio Azeredo e pelo diretor-presidente do Sanep, Ubiratan Anselmo.
.
Fabrício e equipe informaram à imprensa que a situação do município neste momento é estável, porém sobram problemas a serem resolvidos, como é o caso da zona rural onde 44 pontes foram levadas pela força da água e 1,2 mil km de estradas estão em condições precárias de trafegabilidade. Segundo o secretário de Desenvolvimento Rural, a zona rural sofre ainda com a falta de água potável e energia elétrica em diversos pontos, situação que se torna mais crítica pela falta de acesso aos locais em função dos danos nas pontes. Ainda segundo ele, o prejuízo estimado somente com a queda de pontes chega ao montante de R$ 1.295.870,00 e as perdas no setor de olericultura ultrapassam os R$ 154 mil. O levantamento preliminar na zona rural elaborado em parceria com a Emater/Ascar aponta ainda prejuízos nas lavouras de soja, milho, arroz, e fumo estimados em R$ 1 milhão. Com relação às estradas, Lélio salientou que os reparos, somente com a compactação e aterro devem custar aos cofres do município, algo em torno de R$ 7 mil, sendo que os distritos mais atingidos e com um número maior de prejuízos foram o 5o, 6°, 7o e 3o. A Secretaria já está se mobilizando no sentido de equacionar a questão das estradas rurais, porém para que o maquinário efetivamente desempenhe seu papel, é necessário que o tempo permaneça firme. A recuperação da zona rural demanda aporte de pelo menos R$ 10 milhões.
.
O diretor-presidente do Sanep, Ubiratan Anselmo, informou que o abastecimento de água no município deverá ser restabelecido nas áreas mais atingidas até o final desta semana e aproveitou para alertar a comunidade no sentido de ferver a água antes de consumi-la, pois o volume de chuvas foi muito alto, a ponto de a água das chuvas invadir as tubulações das estações de tratamento do Sanep. Segundo ele, os estragos só não foram maiores, graças ao trabalho de limpeza dos canais realizado periodicamente pelo órgão, porém apesar disso, o prejuízo estimado é de R$ 600 mil.
.
Conforme o coordenador da Defesa Civil, Alípio Azeredo, já chegaram ao município seis carretas e dois caminhões carregados com as doações da Defesa Civil, somando algo em torno de 50 toneladas de gêneros entre roupas, kits higiene e limpeza e colchões. As doações de roupas, calçados, fraldas, roupas infantis, gêneros de higiene e limpeza, além de alimentos não perecíveis, podem ser encaminhadas para a Secretaria Municipal de Cidadania.
.
Uma força tarefa, composta por Prefeitura Municipal, Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Exército, Brigada Militar, Marinha, Polícia Rodoviária Federal, Ecosul, CEEE e Emater vem desempenhando um importante papel no sentido de amenizar os efeitos da chuva no município.

Nenhum comentário: