Pesquisa personalizada

6 de fev de 2009

Vale transporte Federal

Os beneficiários do Vale Transporte, gastam em média R$ 30,00 por mês em transporte, o restante do valor é subsidiado pela empresa que paga o valor integral da passagem e desconta 6% do salário do trabalhador. Muitas empresas, para economizar, contratam somente trabalhadores que moram próximo ao serviço. Desta forma no final do mês, empresa e trabalhador conseguem economizar um pouco mais.

Um trabalhador ao se aposentar, terá gasto aproximadamente R$ 42.800,00 (valores corrigidos com índices inflacionários), e a empresa uns R$ 660.000,00 em 35 anos, um pouco menos que a metade que a União gastou por dia com diárias de viagens em 2008.

O governo federal gastou R$ 467,5 milhões com diárias de viagens de janeiro a dezembro de 2008, o que dá uma média de mais de R$ 1,3 milhão ao dia. O valor ficou 7% acima do ano anterior, quando as despesas com essa rubrica somaram R$ 436,8 milhões. Pela primeira vez nos dois mandatos do presidente Lula, os gastos com diárias, que vinham se mantendo estáveis, subiram mais que a inflação. Os dados consolidados estão no Portal da Transparência, da Controladoria-Geral da União (CGU), que detalha o pagamento de 260 mil diárias a servidores da administração direta da União em 2008.

Em seis anos da era Lula, de janeiro de 2003 a dezembro de 2008, o governo federal gastou um total de 2,45 bilhões com diárias de viagens de funcionários. A média anual de gastos foi de R$ 407 milhões, 10% acima da média de R$ 370 milhões anuais verificada no segundo mandato do presidente Fernando Henrique Cardoso. Os números não incluem os órgãos que trabalham em missões sigilosas, como a Polícia Federal e a Agência Brasileira de Inteligência . Nesse caso, a despesa sobe para R$ 538,3 milhões em 2008, contra R$ 528,8 milhões no ano anterior, uma variação de 2%.

A foto mostra uma fila de ônibus. Estas pessoas juntas, teriam que trabalhar 38 anos para gastar o equivalente a um dia de despesas do Governo Federal.

Este é o Brasil das diferenças.

Fonte: Estado de São Paulo

Nenhum comentário: