Pesquisa personalizada

16 de fev de 2009

Densidade demográfica canina

A direção do Centro de Controle de Zoonoses da Prefeitura finaliza os trâmites burocráticos para reiniciar o Programa de Controle da População de Cães de Pelotas. A previsão é que este ano sejam castradas 400 fêmeas de rua, por meio do convênio com o Hospital Veterinário da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e mais de 200 machos, em clínicas veterinárias contratadas pela prefeitura.
.
O Programa de Controle da População de Cães busca reduzir o número de animais errantes de Pelotas, estimado em 42 mil. A veterinária do Município, Dóris Schuch, frisa que o projeto de castração não tem impacto significativo em curto prazo, já que a expectativa de vida desses animais varia entre dez e 15 anos. É um trabalho que deve ser executado de forma contínua para que sejam percebidos os resultados.
.
Os cães depois de tratados, vão para o canil municipal para adoção, aqueles que não forem adotados em 15 dias, voltam para as ruas.
Todas essas ações são baseadas na Lei 5086/04, a mesma lei que criou o canil municipal. O que a secretaria está esquecendo, é que esta Lei é muito mais abrangente, não é só cuidar da população canina das ruas, ela da poderes para a secretaria fiscalizar e multar os proprietários de cães, que não cumprem a Lei. Desde que a lei foi criada em 2004, vários servidores do município foram vítimas de animais bravios, e a secretária não tomou a Lei em defesa do material humano da Cidade. Inúmeras notificações de agressão de cães com donos, estão lá na Vigilância Sanitária, e o que foi feito em nome da Lei?
.
A Lei 5086/04 prevê, entre outras coisas, que proprietários de cães bravios devem manter esses animais longe de portões, cercas, locais de serviço do Correios, CEEE e Sanep, para sair à rua, devem utilizar enforcador e focinheira. A Lei proíbe a presença de cães e gatos nas faixas de praia, e o que nós vemos toda a vez que vamos ao Laranjal?
.
Falta fiscalização, como falta no transporte coletivo, no trânsito e nas ligações irregulares de água. Eu não sei por que perdem tanto tempo fazendo leis, se não há intenção de fiscalizar o cumprimento das mesmas. Se hoje nós temos 42 mil cães de rua (cães que já tiveram donos), dentro de 10 anos, continuado assim, 400 castrações/ano, vamos ter um exército de cães famintos dominando as ruas da cidade.
..................................................................................................
Somos contra a eutanásia ou qualquer outra atitude agressiva aos animais. O poder público tem as ferramentas para controlar e fiscalizar, basta ter vontade.

Nenhum comentário: