Pesquisa personalizada

4 de ago de 2010

Roriz vai recorrer da decisão do TRE-DF que negou o registro ao governo do DF

O Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF) negou hoje (4) o registro do candidato ao governo do Distrito Federal, Joaquim Roriz (PSC). O placar de votação foi de 4 a 2. Segundo a última pesquisa eleitoral para o cargo, divulgada pelo Ibope na sexta-feira (30), Roriz tem 38% dos votos e o ex-ministro dos Esportes, Agnelo Queiroz (PT), 27%.

A decisão do TRE-DF foi tomada a partir da impugnação apresentada pelo Ministério Público Eleitoral, que apontou dois argumentos contra a candidatura de Roriz: a renúncia ao cargo de senador, em 2007, para escapar de um processo por quebra de decoro parlamentar, situação prevista na Lei da Ficha Limpa como passível de inelegibilidade. O MPE também apontou uma pendência com a Justiça Eleitoral, pelo não pagamento de uma multa de R$ 5 mil por propaganda antecipada.

Além da impugnação do MPE, também apresentaram pedidos de indeferimento do registro de Roriz o candidato a deputado distrital pelo PV Júlio Cárdia, e o PSOL. As duas baseadas na Lei da Ficha Limpa. Em 2007, Roriz renunciou depois de ser acusado de ter desviado recursos do Banco de Brasília.

O advogado do ex-governador do Distrito Federal, Joaquim Roriz, afirmou que vai recorrer da decisão do Tribunal Regional Federal do DF de negar o registro ao candidato do PSC.

"O recurso será apresentado no prazo de três dias ao Tribunal Superior Eleitoral, para que possamos obter a vitória final", disse o advogado Pedro Gordilho. "Se a decisão (no TSE) for adversa, o que não esperamos, vamos recorrer ao STF (Supremo Tribunal Federal)".

O advogado informou que a decisão do TRE-DF "não interfere no processo eleitoral em curso" e, por isso, Roriz poderia continuar a fazer campanha, inclusive no horário eleitoral gratuito. Roriz lidera as pesquisas de intenção de voto ao governo distrital. (fonte: ABrasil)

Nenhum comentário: