Pesquisa personalizada

13 de mai de 2010

Pontes que as chuvas levaram em 2009 só saem do papel em 2012

A prefeitura divulgou hoje que o prefeito  Fetter Jr. deve assinar ainda nesta semana a homologação da licitação das 35 pontes de concreto que serão construídas na zona urbana (11) e rural (24) de Pelotas.

O recurso, um total de R$ 18,5 milhões, enviado pelo Ministério da Integração, foi recebido após as chuvas que atingiram o Município em janeiro de 2009 e, até agora, nada foi feito. Se aprovada as contratações, as empresas ainda terão 12 meses para a concluir os trabalhos.

A verba foi repassada em três parcelas, duas em maio de 2009 e uma em outubro do mesmo ano. O prazo para execução das obras era de 180 dias e foi prorrogado por mais 180 dias tendo o limite em 27 de maio de 2010, o que obrigou a prefeitura a ir à Brasília tentar uma nova prorrogação.

O chamado "plano emergencial" da prefeitura caminha com passos de tartaruga com reumatismo, sendo esta morosidade  a marca registrada deste governo que prioriza o discurso e a propaganda, mas na prática executiva é nota "zero".  Se o vice-prefeito  receber a prorrogação do prazo para execução das obras, a colônia só terá pontes em condições no início de  2012, três anos depois da devastação provocada pelas chuvas de janeiro de 2009. Emergencial?

Nenhum comentário: