Pesquisa personalizada

7 de mar de 2011

Carnaval 2011 - Pelotas

ESCOLA MIRIM PICA-PAU
pp

A primeira Escola de Samba Mirim a entrar na Passarela do Samba no segundo dia do Carnaval de Rua 2011 de Pelotas foi a Pica-Pau, do loteamento Dunas.

A E.S.Mirim Pica-Pau, que pertence ao grupo de acesso, entrou na Passarela do Samba às 17h, pontualmente, conforme a previsão, tendo como tema-enredo “Alice e as maravilhas da floresta tropical”, que procurou trazer uma mensagem de preservação da natureza. A Escola trouxe para o Carnaval 2011 comissão de frente que representava Alice na floresta das maravilhas tropicais, convidada pelo Pica-pau, dez alas distribuídas entre papagaios, onças, peixes, tucanos, entre outros, representando a fauna brasileira. O casal de mestre-sala e porta-bandeira representavam a “belíssima Vitória-Régia” e o carro abre alas: “a fauna e flora da tribo dos Índios Maués” , encerrando com o segundo carro, com o tema “Eu sou o pulmão do mundo e quero respirar”. pp1

 

ESCOLA DE SAMBA MIRIM MICKEY

M

Com o tema enredo “Tradições, belezas e riquezas da Princesa do Sul”, a Escola de Samba Mirim Mickey, uma das mais antigas entidades carnavalescas da cidade em atividade, com 41 anos, iniciou seu desfile às 18h deste domingo, na Passarela do Samba do Carnaval pelotense.

A escola mirim que representa a comunidade da Várzea trouxe para o Carnaval 2011, 220 componentes, com idades entre quatro e 16 anos, que apresentaram alguns aspectos que fazem parte da história da cidade, tais como a riqueza cultural, tradições e pontos turísticos. O desfile mostrou a “Doce Pelotas”, com enfoque na Fenadoce, trazendo uma carruagem com três meninas, que homenageiam a rainha e as princesas da festa; o carro abre-alas com o tema “Minha Doce Princesa do Sul”; uma alegoria da formiga gigante, e dez alas distribuídas entre os temas: Fenadoce, Princesa do Sul, gaúchos e prendas, pescadores da Colônia Z3, ala das baianas sobre  o Laranjal, Grupo Tholl, futebol de Pelotas, o Carnaval irreverente e os antigos carnavais, M1as escolas de samba de Pelotas e a bateria com o tema sobre o Bloco do Mickey.

A entidade ainda trouxe para avenida um carro sobre as tradições gaúchas e outro sobre o amor pela bola, que destacou o amor das torcidas pelos três times de futebol da cidade.

 

m2 

ESCOLA DE SAMBA MIRIM SUPER PATETA
pa

A Escola de Samba Mirim Super Pateta, terceira entidade a desfilar na segunda noite do Carnaval de Rua de Pelotas, trouxe para a avenida como tema enredo “A metamorfose do mundo natural. O milagre da vida”. A entidade entrou na Passarela do Samba trazendo na comissão de frente caracterizações de lagartas, o casulo e borboletas, mostrando a forma mais conhecida da metamorfose. O carro abre-alas mostrou a metamorfose humana através dos tempos. Já, o segundo carro, representou a metamorfose das mariposas à noite, enquanto que o terceiro representava a metamorfose em tudo, a visão de mudança. A Super Pateta desfilou com sete alas, divididas em: os ovos e o nascimento das lagartas, as próprias lagartas, o resultado da metamorfose, as mariposas, a noite, a “mãe natureza” (baianas) e a bateria, representando os jardineiros que ajudam na metamorfose.

PA2

Mesmo com uma passagem alegre e divertida na Passarela do Samba, o Bloco Infantil Super Pateta poderá perder pontos importantes de sua primeira participação da entidade como concorrente ao título. Segundo o responsável pelas Relações Públicas do Bloco, Michael Xavier, as penalidades dizem respeito ao atraso de 19 minutos no início do desfile, a falta de carros alegóricos e insuficiência numérica de integrantes da bateria.

ESCOLA DE SAMBA MIRIM ÁGUIA BRANCA
ab

Um desfile tranquilo, e com todos os requisitos atendidos. Assim foi a passagem pelo sambódromo, da Escola de Samba Mirim Águia Branca, do grupo de acesso.

A entidade representa a comunidade do    Bairro Pestano e desfilou com muito entusiasmo.  “Realizamos um desfile tecnicamente perfeito e, para isso, trabalhamos o ano inteiro com nossas crianças”, explicou o mestre de bateria Luiz Heleno Madruga Gomes, lembrando que a escola provém de uma área do Município com menos recursos para investimentos. Fatos como estes não tiram a alegria e a espontaneidade dos pequenos, que buscam mostrar, na Passarela, que são bons de samba.

 

ESCOLA DE SAMBA MIRIM ALEGRIA E SAMBA
as

Escola de Samba Mirim Alegria e Samba, da Vila Castilhos, trouxe para a Passarela do Samba 375 componentes, que desfilaram o enredo que falava da China, o país do vermelho fascinante e do dourado da riqueza.

O desfile da Alegria e Samba foi dividido em quatro setores: a China Tradicional, o Legado Chinês, a China Mística e a China Moderna.

O primeiro setor retratou a China  mais tradicional, a arquitetura, os leques e a realeza das dinastias, trazendo como carro abre-alas o Palácio Imperial de Pequim sob o sol da Primavera, ala das baianas e o primeiro casal de mestre sala e porta bandeira, representando a AS2 realeza chinesa e o poder das dinastias chinesas. A segunda parte do desfile representou os benefícios e contribuições da sociedade chinesa, trazendo quatro alas, que representavam as pandorgas e pipas, sombrinhas, porcelana e a colheita do arroz. No terceiro setor, a China mística, remete à religião, à sabedoria e ao misticismo, representados pelo Horóscopo Chinês, plantas e ervas e a pólvora, distribuídos em um carro e duas alas. Na última parte do desfile, mostrou o desafio da China moderna em produzir e preservar, que compreendeu a bateria, que representou as artes marciais e três alas, que representavam o Circo Imperial, a preservação da natureza – pandas e a tecnologia e a pirataria.

AS1

ESCOLA DE SAMBA MIRIM VALE A PENA VER DE NOVO
VP

Encerrando os desfiles da categoria, a Escola de Samba Mirim Vale a Pena Ver de Novo  apresentou  um tema enredo falando sobre o Chocolate.

A entidade falou desde o descobrimento do chocolate, passando pelo cultivo do cacau, o doce, expansão pelo mundo, amor até a Revolução Industrial. Com o predomínio das cores amarelo e marrom, os componentes da Escola desfilaram em nove alas e três carros, que representavam os Astecas, Maias, Quetzalcoati, a pirâmide Asteca, o rei Montezuma, os Guerreiros Jaguar, Condor, os deuses Astecas, Cortez, o colonizador, as especiarias, doçuras, cacau, caixas de bombom e vendedores de chocolate.

v

Nenhum comentário: